Oficinas Culturais comemoram 20 anos com Panorama e websérie documental

0
111

Celebração nesta quinta-feira (18), será realizada na Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira, a partir das 19 horas, com o tema “20 anos: imaginando o impossível”

Comemorando 20 anos de atividades, o programa Oficinas Culturais Municipais realiza, nesta quinta-feira, 18 de novembro, a apresentação do Panorama das Oficinas Culturais e também o lançamento de uma websérie documental. Com o tema “20 anos: imaginando o impossível”, o evento será realizado às 19 horas na Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira, contando com gestores e convidados, a fim de obedecer ao protocolo sanitário. A atividade será filmada e, depois, disponibilizada no YouTube para o público geral.
O programa cultural tem como objetivo realizar transformações sociais e colaborar para a construção de novos mundos. Durante esses 20 anos de Oficinas Culturais, as atividades passaram por diversos espaços públicos e atenderam milhares de crianças e jovens em diferentes cursos e linguagens artísticas. “A cada tempo é preciso se reinventar e, pensando nisso, nossas produções continuam pulsando e transpassando as redes”, aponta Rafaella Pucca, coordenadora das Oficinas Culturais.
Ela explica que, nesses tempos de pandemia, toda a equipe das Oficinas Culturais vem pensando e viabilizando ações para proporcionar ao público participante um contato com as atividades oferecidas. “On-line, off-line, presencial, perto ou longe, plataforma, vídeo, chuva ou sol, noite ou dia, chorando ou sorrindo… O programa Oficinas Culturais continua vivo! Continuamos no palco e, se necessário, costuramos as cortinas!”.
Este ano o programa atingiu a marca de 39 cursos disponíveis nas diferentes linguagens artísticas, tendo aproximadamente 800 inscrições para o atendimento on-line e mais de 1.000 alunos na retomada presencial que vem ocorrendo gradualmente. São 33 pontos diferentes da cidade, entre instituições assistenciais filantrópicas, CRAS, Centros de Referência, Unidades de Ensino e Espaços da Cultura.
“Construímos muitas histórias, laços de amizade, vencemos obstáculos, desafios e vivemos muitos momentos de emoção. Pessoas se conheceram, se desafiaram, aprenderam, se superaram, se empoderaram e se reinventaram na busca da expressão pela arte, a poderosa arte, cujo poder é transformador”, lembra a coordenadora.

Programação – Cinco “estações” permeiam a programação nesta quinta: Performances de entrada (Estação 1), Puxada de Rede (cena de abertura/ Estação 2), Nossas Crianças – Cuidar para Recriar (Estação 3), Perife–Rua (Estação 4) e Educar-Ação (Estação 5).
Nas “Performances de entrada” serão apresentadas: “Calçado de calçada – a experiência”, “Remorrer – morrer de novo ou muitas vezes”, “Fronteiras”, “Trançando caminhos e plantando sementes”, “Emaranhado – teia da vida” e “Inquietação para os tempos sombrios”. As apresentações reúnem alunos e educadores das Oficinas Culturais, sob o comando da mestre de cerimônias Sabrina Kelly.
Também será realizado o lançamento de web-série documental com 5 episódios que contam essa história das oficinas até a sua chegada a maioridade: “História(a)”, “Direito à Cultura”, “Ensinando a transgredir”, “Pandemia: reconstruindo sonhos” e “O futuro é aqui e agora!”. Os episódios da websérie irão intercalar as apresentações e performances.
A produção e direção da websérie é de: Danielle Aquino, Vita Pereira e Bruck Oliver. Foram quatro meses de produção do material, que traz entrevistas com gestores, educadores e alunos das oficinas de diversas épocas. Aproximadamente 30 entrevistados passaram pela produção que terá cada um dos episódios com 10 minutos de duração.

Todas as atividades poderão ser acompanhadas posteriormente pelo canal da Prefeitura de Araraquara no YouTube (https://www.youtube.com/channel/UCL5kjGJiDmG6Rz9_UANvvLA).

(Secretaria de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

Deixe uma resposta