O que causa a dor no joelho após atividade física? Veja alguns tipos de problemas e tratamentos

0
770

Joelho é uma articulação complexa e um dos principais motivos de queixa no consultório do ortopedista

Fazer atividade física e sentir dores no joelho não é algo incomum. Algumas estimativas dão conta de que 25% dos adultos sentem algum tipo de dor no joelho após correr, pular, alongar, dobrar ou carregar peso. “O joelho é uma articulação complexa envolvendo ossos, meniscos, músculos, tendões e ligamentos que sustentam a articulação. Você pode ter joelhos doloridos se houver dano ou estresse em qualquer um desses componentes, por isso a dor no joelho é uma queixa comum”, explica o Dr. Marcos Cortelazo, ortopedista especialista em joelho e traumatologia esportiva, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT). Abaixo, o médico explica as causas mais comuns de dor nos joelhos:

Bursite: A bursa é uma ‘bolsa’ quase virtual que possui pouco líquido em seu interior e que amortece e protege os músculos, tendões e ossos. “Quando uma bursa fica inchada e irritada, você pode sentir dor na frente do joelho. Isso é chamado de bursite. A inflamação pode ocorrer devido ao uso excessivo, lesão ou pressão repetida, como ajoelhar-se. Alterações no nível de atividade, como o treinamento para uma maratona, também podem causar bursite, bem como alguns tipos de artrite”, diz o médico. Os sintomas da bursite incluem: dor e sensibilidade ao pressionar o joelho; rigidez ao mover; dor ao mover e descansar; inchaço, calor ou vermelhidão; e dor em áreas próximas ao joelho.

Síndrome do Trato Iliotibial: A síndrome do trato iliotibial é outro tipo de lesão na articulação do joelho causada pelo uso excessivo. Corredores de longa distância, ciclistas, esquiadores e jogadores de hóquei, basquete ou futebol geralmente apresentam a condição. Cerca de 1,6% a 12% desses atletas podem experimentar a síndrome, que se caracteriza pela presença de dor na parte externa (lateral) dos joelhos. “Ela ocorre quando a banda iliotibial – uma fáscia  ao longo da parte externa da perna – fica inchada e irritada. O inchaço e a irritação ocorrem por fricção contra o osso, geralmente quando você se dobra. Você pode desenvolver a síndrome se não aquecer antes do exercício. Os sintomas aparecem pela primeira vez quando você começa a se exercitar e melhora após o aquecimento. À medida que a condição progride, você pode sentir dor após o aquecimento”, explica o médico.

Joelho do saltador (tendinite patelar): O joelho do saltador é uma lesão na articulação do joelho que afeta principalmente atletas entre 15 e 30 anos. “Como o nome sugere, você pode desenvolver o joelho do saltador após saltos extenuantes, geralmente participando de vôlei, atletismo e basquete. A corrida de longa distância e o esqui também podem resultar em joelho de saltador. As pessoas com joelho de saltador geralmente sentem dor abaixo da patela e rigidez do joelho ao pular, ajoelhar-se ou subir escadas. No repouso, costuma ser indolor”, diz o Dr. Marcos.

Rupturas de ligamentos e cartilagens: Dores nos joelhos podem ser causadas por lesões mais sérias, como rupturas de ligamentos ou cartilagem. A lesão do ligamento cruzado anterior (LCA) e do ligamento colateral medical (LCM) são lesões nos ligamentos, tecidos que conectam os ossos. “Quando esses tecidos rompem, isso pode causar dor, inchaço e instabilidade no joelho”, diz o médico. Estender demais sua articulação durante uma atividade física ou parar rapidamente de se mover e mudar de direção podem ser as causas. Os sintomas de rupturas de ligamentos incluem: som alto de estalo no momento da lesão; inchaço; dor; sensação de instabilidade.

Lesão de menisco: O Dr. Marcos explica que o menisco é uma semi-anel de cartilagem entre as extremidades dos ossos em uma articulação. Sua função é absorver o choque. “Se você torcer o joelho, ajoelhar ou agachar enquanto levanta algo pesado, pode rasgar essa estrutura, o que causará: dor que piora se você pressionar o joelho ou caminhar; inchaço no dia seguinte à lesão; e até a possibilidade de bloqueio do joelho”, diz o médico.

Osteoartrite: A osteoartrite do joelho ocorre quando o desgaste deteriora a cartilagem articular ( tecido que protege as superfícies ósseas), explica o ortopedista. “Essa é uma das doenças mais comuns que afetam o joelho e pode acontecer devido a lesão ou uso excessivo. As pessoas geralmente desenvolvem artrite à medida que envelhecem”, ressalta. “A dor no joelho relacionada à artrite geralmente piora ao mover-se por longos períodos, em flexão repetitiva, quando se usa escadas ou em tempos de inatividade. Ela também é um problema progressivo, que precisa de tratamento para que não evolua”, diz o médico. Inchaço do joelho, rigidez e alterações que limitam o movimento são condições que podem ocorrer.

Joelho de corredor: O joelho do corredor é o joelho que sofre a sobrecarga do impacto e da alternância contínua do apoio monopodálico, segundo o Dr. Marcos Cortelazo. “Essas condições podem favorecer a sobrecarga da cartilagem articular bem como dos meniscos e acarretar lesões. Existem também patologias frequentes que acometem os tendões do joelho do corredor como a tendinite patelar e a Síndrome da Fricção lateral do joelho entre outras”, diz o médico. O joelho do corredor é uma das causas mais comuns de dor na frente do joelho. As pessoas também descrevem a sensação como uma sensação de irritação. A dor pode piorar depois de ficar sentado por um tempo, levantar de uma cadeira, agachar, correr ou subir escadas. “As pessoas geralmente experimentam o joelho do corredor quando mudam a quilometragem ou a velocidade da corrida ou começam a completar mais treinamentos em subidas do que o normal. Estresse, assim como má nutrição e sono, podem contribuir para a lesão”, garante o médico.

Distensões ou Entorses: As distensões são rupturas musculares, também chamadas de músculos distendidos, causadas por atividade física excessiva, aquecimentos inadequados antes do exercício e pouca flexibilidade alongamento). “Já as entorses são lesões ligamentares que podem ocorrer devido a rupturas ou alongamento excessivo. Ambas as distensões e entorses são causadas por torção abrupta e não natural dos músculos”, diz o médico. Além da dor e inchaço, sintoma comum nas queixas relacionadas ao joelho, a descoloração ou hematomas na pele podem ocorrer.

Tratamento para dor no joelho após o exercício

O atendimento domiciliar é o primeiro passo para tratar dores no joelho que não sejam graves. “Descansar, aplicar gelo, manter o joelho levantado e usar uma bandagem elástica são passos que podem ajudar”, explica o médico. “Mas mesmo que os sintomas diminuam, o melhor a fazer é procurar um profissional ortopedista para que ele faça o diagnóstico correto e a indicação do tratamento”, comenta. Injeções, fisioterapia e até cirurgias podem ser indicadas. “Como muitos sintomas se confundem, somente o médico poderá ajudar com as recomendações corretas”, finaliza o Dr. Marcos Cortelazo.

FONTE: *DR. MARCOS CORTELAZO: Ortopedista especialista em joelho e traumatologia esportiva. Graduado em Medicina e pós-graduado em Ortopedia e Traumatologia pela Escola Paulista de Medicina/Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o Dr. Marcos Cortelazo é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), da Sociedade Latino-americana de Artroscopia, Joelho e Esporte (SLARD) e da Sociedade Internacional de Artroscopia, Cirurgia do Joelho e Medicina do Esporte (ISAKOS). Sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho e da Sociedade Brasileira de Artroscopia, o especialista integra o corpo clínico dos hospitais Albert Einstein, São Luiz e Oswaldo Cruz. CRM 76316 Instagram: @dr.marcos_cortelazo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.