Novos membros do Comcedir são empossados pela Prefeitura

0
89
Foto: Tetê Viviani
Solenidade realizada no Dia Internacional contra a Discriminação Racial também marcou o lançamento da Campanha contra o Racismo


Nesta quinta-feira, 21 de março, Dia Internacional contra a Discriminação Racial, a Sala de Reuniões da Prefeitura de Araraquara sediou a solenidade de posse dos novos integrantes do Conselho Municipal de Combate à Discriminação e Racismo (Comcedir). Na mesma ocasião foi lançada a Campanha contra o Racismo.

A secretária de Saúde, Eliana Honain, que no ato representou o prefeito Edinho, exaltou a importância do Comcedir. “Essa é uma noite especial porque fazemos de novo a recondução desse conselho para debater essas políticas. O Brasil tem uma dívida muito grande. É um país onde se diz que tudo foi muito bem resolvido, mas essa não é a nossa realidade, por isso não tem nada mais importante do que um conselho, que é formado por representantes da população, para abordar essa temática. E é ouvindo a população, a sua representação e o seu desafio enfrentado diariamente na sociedade que vamos construir políticas públicas que vão de encontro às necessidades da população”, comentou.

A coordenadora de Políticas Étnico-Raciais, Alessandra Laurindo, falou sobre o propósito do conselho. “Em todos os momentos que o conselho precisa se juntar, se junta porque sabe que o foco é um só, de superar as adversidades raciais da cidade de Araraquara. Esse conselho é constituído por pessoas sempre engajadas, então não é só um conselho. O Comcedir sempre teve um diferencial, que é o comprometimento, o envolvimento para além da militância, mas com o fato de querer fazer de Araraquara uma cidade mais justa, mais digna e de oportunidades iguais. A coordenadoria sempre esteve aberta para fazer uma construção coletiva, que é o nosso papel, mas sempre respeitando o lugar do conselho”, salientou.

A posse dos novos integrantes do Comcedir atende a Lei Municipal nº 8.963, de 4 de maio de 2017, e visa compor três vagas para entidades do movimento negro do município de Araraquara e uma para um representante de religiões de matriz africana. 

 
Criado em 2002, o Comcedir é ligado à Coordenadoria de Políticas Étnico-Raciais, da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular, e tem a finalidade de elaborar políticas públicas sob a ótica racial para garantir a igualdade de oportunidades e de direitos para toda a população. É um órgão consultivo e deliberativo, com participação da sociedade, do poder público e de entidades. Os conselheiros têm mandato de dois anos e não recebem qualquer tipo de pagamento, remuneração, vantagens ou benefícios.
Sobre a Campanha contra o Racismo, que foi lançada no mesmo evento, Alessandra Laurindo explicou que a ação tem o objetivo de alertar a sociedade sobre a necessidade de combater o racismo. “Os casos que estamos pegando na campanha não são casos que vimos na TV ou que foi em outro lugar. Infelizmente são casos reais, dentro do programa SOS Racismo, e resolvemos impactar, trazer para a vida real para ver se as pessoas tenham um chacoalhão e que possam passar por esse processo de desconstrução do racismo estrutural em Araraquara. Não dá mais para ficar recebendo denúncias de crianças que não querem mais ser pretas e crianças que dizem que querem ir para o céu porque não aguentam mais ser pretas. É sobre isso que estamos falando”, salientou a coordenadora.

Também marcaram presença na solenidade os vereadores João Clemente (PSDB), Alcindo Sabino (PT) e Filipa Brunelli (PT); o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Marcelo Mazeta; o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Júnior; o superintendente do Daae, Delorges Mano; a presidente da Fundesport, Roseli Gustavo; e a coordenadora de Segurança Alimentar, Silvani Silva.

“21 Dias de Ativismo contra o Racismo”

A solenidade desta quinta-feira integrou a programação dos “21 Dias de Ativismo contra o Racismo”, que é uma campanha nacional que existe desde 2017 e funciona como uma grande agenda antirracista, onde movimentos sociais, coletivos, figuras públicas e pessoas independentes podem propor diversas atividades que pautem o debate pelo fim da discriminação racial.

A programação dos “21 Dias de Ativismo contra o Racismo” em Araraquara contou ainda com atividades de letramento racial, palestras, rodas de conversa, oficinas, posse do Conselho Municipal de Combate à Discriminação e ao Racismo (COMCEDIR) e lançamento da campanha contra o racismo, entre outras.

A próxima atividade, que encerrará a programação, está marcada para a próxima quarta-feira (27), às 19h, com a Oficina de Cartazista no Centro de Referência Afro Mestre Jorge. A ação será realizada em parceria com a Associação de Preservação, Resistência e Resgate da Cultura Afro Brasileira de Araraquara (APRECABA).

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.