Nhô Pedro

Onde vemos, hoje, a Igreja de São Benedito era a Granja Maracini. Uma chácara de frente para a Avenida São Paulo contendo duas salas grandes onde a Profa. Fanny (Adele Maracini Muniz) dava aula do curso primário. Depois, uma grande quantidade de casas, com bastante moradores. Após, a casa da sede onde morava a Dona Amélia, formidável costureira, com mais 6 ou 7 filhos. O marido Felisberto era carroceiro. A igreja conhecida era a de Santo Antonio. E a capela de N S Aparecida que ficava num pasto. À noite, a gente via um monte de fogo originário de corpos enterrados durante a febre-amarela. Conheci pessoalmente o feitor da Igreja de São Benedito. Era o Neves que, com outras pessoas, depois de muitos anos abriram o buraco do alicerce do templo. Nesse local eu e outros garotos fizemos guerra de torrão durante horas seguidas. Sempre alguém saia machucado, mas, no dia seguinte lá estávamos novamente.

O tempo passou e, quando percebemos, não havia mais buraco. As paredes se levantavam e, paralelamente, começaram as festas para arrecadar fundos. Chegou a inauguração, com gente de todos os cantos. Uma grande festa. De imediato, a comissão fez campanha, junto ao comércio, para conseguir bancos que servem até hoje. A prefeitura construiu o jardim e o terreno se valorizou. As casas foram erguidas e o bairro é esta beleza que todos vemos. Isso tudo pertencia à Chácara do Maracini, onde Dona Fanny lecionava. Essa professora superconhecida

E respeitada acabou dando aula noutra casa do bairro e, mais tarde, no primeiro grupo da Vila Xavier.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receita da Vilacopos

Equipe do Consultório na Rua realiza em média 21 atendimentos por dia em Araraquara

Fatos & Fotos – “Memórias”

Boletim Diário número 80 – de 21 de junho de 2024

Núcleo de Educação de Jovens e Adultos recebe Diploma de Honra ao Mérito da Câmara

CATEGORIAS