Mensagem da Seicho-No-Ie

Referindo-se a alguém infeliz, alguns comentam, perplexos: “por que uma pessoa tão boa sofre tal infortúnio? E não se limitando a isso declaram: “É por isso que não acredito em Deus e nem em Buda”. Tal atitude é um tanto exagerada porque embora eles definam aquela pessoa como “tão boa”, é possível que ela não o seja em todos os aspectos.

Mesmo uma pessoa muito boa, se for um tanto simplória, poderá ser enganada por alguém e se endividar; mesmo uma pessoa honesta, se tiver mente estreita e for incapaz de perdoar os defeitos alheios, ou estiver sempre com pensamentos negativos e criticando os outros, poderá adoecer com freqüência.

A doença pode ocorrer independentemente do caráter moral da pessoa. A principal causa do adoecimento do ser humano está na mente. O estado mental manifesta-se no corpo carnal.

O corpo carnal é como uma vestimenta, e nele se manifesta o estado mental da pessoa. Escolhemos nossas roupas de acordo com nossa disposição mental. Assim, pessoas alegres costumam escolher roupas vistosas: pessoas de temperamento reservado escolhem roupas discretas enquanto as avarentas escolhem roupas baratas.

Do mesmo modo, quem tem mente estreita e vive ferindo os outros com críticas “cortantes” acaba tendo doenças que requerem cirurgia ou que acarretam hemorragia, manifestando-se um aspecto condizente com a sua atitude mental. Podemos dizer que o ser amado revela o seu estado mental por meio do corpo carnal, do mesmo modo que expressa a disposição mental por meio das vestimentas que usa.

Portanto, quem não odeia ninguém, não hostiliza ninguém, não se entrega ao pessimismo e vive com a mente alegre e harmoniosa, não será acometida por doenças. É por isso que se costuma dizer que, de modo geral, pessoas despreocupadas e quase simplórias são mais saudáveis fisicamente.

Pessoas aflitas podem ter doença gástrica ou cadíaca

Mesmo uma pessoa excelente, se tiver a mente intranqüila e estiver sempre aflita devido aos seus problemas relacionados com o serviço, poderá contrair doenças gástricas ou cardíacas. Como se trata da consequência física de uma causa mental, se a pessoa corrigir a atitude mental, procurando não se entregar a pensamentos negativos e deixar de criticar os outros ou guardar rancores, a cura ocorrerá com surpreendente facilidade.

As pessoas guardam dentro de si várias angústias sem que os outros percebam. Portanto, mesmo alguém que seja considerado boa pessoa, pode estar plantando a semente do próprio infortúnio, sem que ninguém se dê conta disso.

Citemos como exemplo as mulheres que praticaram vários abortos e mantêm o fato em segredo. A maioria delas vive com a mente atormentada, ainda que os outros desconheçam o ato que praticaram. Mesmo aquelas que não estejam atormentadas, acabam sofrendo o castigo correspondente ao ato praticado, pois este mundo é regido pela LEI DE CAUSA E EFEITO.

Há casos em que a justiça humana não condena, mas acima dela existe a lei chamada vontade de Deus, ou seja, a lei divina, segundo a qual o ser humano deve responder pelos seus atos. Às vezes a consequência de um ato pode se manifestar sob a forma de um infortúnio. Por isso, devemos ter muito cuidado com a nossa conduta.

De: Prof. Seicho Taniguchi – Supremo Presidente da Seicho-No-Ie

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Santa Casa de Araraquara pede ajuda para identificar paciente

Show nesta sexta no Sesc Araraquara

Intervenção neste sábado no Sesc Araraquara

Confira as dicas gratuitas para curtir a cidade (20 e 21 de julho)

Contação de história neste sábado no Sesc Araraquara

CATEGORIAS