Médica vascular dá dicas para não sofrer com dor nas pernas

0
113
Foto: Freepik

Segundo estudo recente, cerca 65% das pessoas que passam em média 5 horas em pé relataram sentir dores nas pernas;

 Segundo a especialista dra. Karen Utsunomia, as mulheres são as que mais sofrem com dores nesta região;

Depois de dançar e sambar muito no Carnaval, a pergunta que não quer calar é:como ficam as dores depois de tantas horas em pé?”. Quando se fala em saúde das pernas, a dra. Karen Utsunomia, cirurgiã vascular da Prime Care Medical Complex e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, diz que as pessoas que já têm algum problema circulatório podem ter mais sintomas de dor, cansaço nas pernas e inchaços nessa época, porque ficam mais tempo se movimentando. Mas, a dança e o movimento, por outro lado, estimulam a circulação e evitam as dores nos membros inferiores.

Homens x Mulheres – Quando se fala em predisposição a ter mais dores nas pernas, as mulheres ganham, já que a prevalência de quadros de varizes e vasinhos é maior no sexo feminino. “O ideal é que quem já tem esses sintomas faça uso de meias elásticas para ajudar no controle da dor e do inchaço”, revela dra. Karen.

Para quem usou saltos muito altos ou rasteirinhas nos últimos dias, isto pode ter atrapalhado o funcionamento adequado da musculatura da panturrilha, que é a principal responsável pelo retorno do sangue ao coração. “Pode ter provocado piora da circulação, o que explica as dores nas pernas”, comenta.

Dicas para evitar dores nas pernas

1.  Antes de sair de casa, faça uma alimentação balanceada e rica em antioxidantes como frutas, legumes, verduras, sementes e grãos, e fibras como agrião, alface, abóbora, brócolis, batata-doce, rúcula, entre outros.

2. Mantenha-se hidratado ingerindo bastante água para manter a circulação fluindo adequadamente pelo corpo.

3.  Evite ficar muito tempo parado. Acredite, isto será péssimo para as suas pernas!

4.  Faça períodos de elevação das pernas. Isto pode ajudar a trazer alívio.

5.  Prefira os sapatos confortáveis.

“E se, depois destas dicas, ainda sentir incômodo como inchaços ou surgirem manchas, é recomendado procurar um especialista vascular para fazer uma investigação mais detalhada”, finaliza.

* Estudo “O trabalho e a relação com os pés, tornozelos e joelhos”, que contou com participação de 2940 pessoas de todo o Brasil e de diversos setores da economia. Sendo dois terços dos respondentes mulheres e um terço, homens, com idade entre 20 e 69 anos, que representam 95,5% da amostra.

Sobre a dra. Karen Utsunomia

Médica graduada pela USP e Cirurgia Vascular no Hospital das Clínicas da USP. Suas principais áreas de atuação são: Varizes, Lipedema, Vasinhos, Trombose Venosa Profunda e Check-up Vascular.

Sobre a Prime Care Medical Complex

Com sede em São Paulo, a Prime Care Medical Complex foi criada em 2015 por dois médicos da Faculdade de Medicina da USP. O resultado foi um espaço acolhedor e colaborativo onde os pacientes podem encontrar mais de 20 especialistas atualizados e capacitados. A proposta da Prime Care Medical Complex é oferecer aos pacientes e familiares a melhor experiência nos cuidados à saúde. A excelência assistencial, a humanização e a empatia são seus pilares estratégicos. A equipe que faz parte da Clínica abrange especialidades que vão desde Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Cirurgia Plástica, Dermatologia, Endocrinologia, Geriatria, Urologia, até Fisioterapia. Para outras informações acesse https://www.primecare.med.br/ .

(Assessoria de imprensa | Prime Care Medical Complex)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.