Joelho: preste atenção nessas 4 alterações comuns para saber quando são motivo de preocupação

0
86

Estalos, dores, inchaço e falseio do joelho são sinais que surgem frequentemente na região e podem indicar desde lesões mais simples até doenças graves, como a artrose.

O joelho é uma das articulações do corpo mais suscetíveis a lesões, pois, além de ser extremamente complexa, é bastante demandada durante a movimentação. Mas o que exatamente indica lesões e outros problemas no joelho? Quais sinais devemos ficar atentos? Alterações como dores, inchaços e estalos realmente são motivo de preocupação? O ortopedista Dr. Marcos Cortelazo, especialista em joelho e traumatologia esportiva e membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), explicou abaixo:

Estalos: Apesar de soarem alarmantes, estalos no joelho, na grande maioria dos casos, não devem ser motivo de preocupação. “Geralmente, os estalos dos joelhos são resultado da entrada de ar no fluido responsável pela lubrificação das articulações, chamado de líquido sinovial, o que cria pequenas bolhas que estouram durante a movimentação, gerando um som de estalo. Mas esse tipo de ruído é inofensivo e não causa dor”, destaca o ortopedista. Mas a crepitação dos joelhos, quando acompanhada de outros sintomas, pode indicar condições mais graves, como condromalácia patelar, lesões no menisco e artrose. “Em alguns casos, o barulho pode ser apenas o primeiro sinal de doenças comuns do joelho. Então, caso os estalos sejam frequentes, preste atenção se são acompanhados de outros sintomas como dor no joelho, inchaço, travamento da articulação ou dificuldade de locomoção”, diz o médico, que ainda recomenda tentar recuperar o momento em que você começou a ouvir os estalos no joelho. “Caso o barulho tenha iniciado após um trauma, como impactos e torções, é provável que se trate de uma lesão”, ressalta.

Dor: As causas de dores e desconfortos no joelho são extremamente variadas, podendo incluir desde um esforço excessivo durante a prática de exercícios, passando por lesões nas articulações até doenças mais graves, como a osteoartrite. Mas, independentemente da causa, o primeiro passo é não ignorar o desconforto. “Caso você esteja realizando alguma atividade ou exercício, interrompa a prática e preste atenção na evolução da dor”, aconselha o especialista. De acordo com o Dr. Marcos, normalmente, dores que ocorrem durante ou após a prática de atividade física e desaparecem espontaneamente não tendem a ser graves, pois, geralmente, trata-se de dor pós-esforço. No entanto, dores que não regridem espontaneamente são um sinal de alerta. E, embora nem todas as dores sejam motivo de preocupação, elas precisam ser avaliadas. “As dores são sinais de alguma alteração biomecânica ou doença. Se não forem bem avaliadas podem levar a alteração crônicas bem como ao agravamento de lesões e/ou doenças”, diz.

Inchaço: O inchaço pode ter diversas causas, incluindo doenças inflamatórias, doenças degenerativas e traumáticas. “Por exemplo, o inchaço articular pode ser reflexo de uma entorse que produziu um dano agudo à articulação, o que denominamos de sinovite. Também, pode ser resultado de uma entorse que levou a uma lesão ligamentar e, então, é chamado de hemartrose, que é um depósito de sangue na articulação. O inchaço ainda pode ocorrer devido a inflamações de repetição em quadros de doenças degenerativas como a artrose, que gera a artrite, inflamação da articulação que causa inchaço”, detalha o ortopedista, que afirma que, na fase aguda, o inchaço, geralmente, pode ser contido com crioterapia, isto é, aplicação de compressas de gelo, associada a uso de medicamentos anti-inflamatórios. “Mas o tratamento depende do tipo de inchaço. Em casos de artrose, uma doença crônica, o joelho vai inchar e desinchar, então é necessário um acompanhamento. Já em casos de doença aguda, lesão meniscal, lesão de cartilagem ou uma entorse simples, provavelmente essas primeiras medidas já resolverão o problema”, ressalta.

Falseio: Falseio do joelho, joelho frouxo ou sensação de que o joelho saiu do lugar são alguns dos termos utilizados para descrever uma instabilidade dos ligamentos do joelho. “Esses ligamentos são os responsáveis por manter a estabilidade entre fêmur e tíbia e também da patela, osso localizado na frente do joelho, além de auxiliarem na movimentação adequada da região, ou seja, na correta biomecânica. Logo, quando essas estruturas estão prejudicadas, o joelho perde estabilidade”, diz o médico, que explica que essa instabilidade pode aumentar o risco de quedas e, consequentemente, de entorses e fraturas. E raramente é uma situação isolada. “Entre as causas mais comuns da instabilidade do joelho estão as lesões do menisco e do ligamento cruzado anterior, que são recorrentes em praticantes de atividade física. Em idosos, no entanto, a principal causa da frouxidão do joelho é a artrose”, alerta.

Por fim, o Dr. Marcos Cortelazo reforça novamente que, ao notar dores ou inchaço persistente, estalos acompanhados de outros sintomas ou instabilidade ligamentar do joelho, o mais importante é buscar auxílio de um ortopedista. “Apenas o profissional especializado poderá realizar uma avaliação e, se necessário, solicitar exames para diagnosticar o problema corretamente e indicar o tratamento mais adequado para cada caso”, finaliza.

FONTE:

*DR. MARCOS CORTELAZO: Ortopedista especialista em joelho e traumatologia esportiva. Graduado em medicina e pós-graduado em ortopedia e traumatologia pela Escola Paulista de Medicina/Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o Dr. Marcos Cortelazo é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), da Sociedade Latino-americana de Artroscopia, Joelho e Esporte (SLARD) e da Sociedade Internacional de Artroscopia, Cirurgia do Joelho e Medicina do Esporte (ISAKOS). Sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho e da Sociedade Brasileira de Artroscopia, o especialista integra o corpo clínico dos hospitais Albert Einstein, São Luiz e Oswaldo Cruz. CRM 76316 Instagram: @dr.marcos_cortelazo

(Holding Comunicações)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.