JA … há 14 anos!

A Ferroviária comunicando baile, através de uma Kombi, azul e velha, alto-falante rachado. Faixas penduradas em praças, anunciando liquidação e venda até de água mineral. Cleidetur mostrando que você pode fazer uma “boa viagem”. Muros e mais muros com publicidade até nas fissuras. Sem falar do texto político, com o nome de “sujismundos” que não amam a cidade. Tem muro pintado de eleições passadas, talvez reservando lugar. E ninguém pensa na qualidade de vida que não aceita poluição visual.

O sistema viário

O emprego de mão única de direção nas vias urbanas é fundamental para se ter fluidez e segurança no trânsito e maior número de vagas para estacionamento. Dois sentidos de fluxo só devem ser utilizados nas vias com canteiro central ou com movimento muito reduzido.

Na definição do sentido de tráfego das vias urbanas comuns três aspectos devem ser considerados. Primeiro, a questão histórica. Mudança de sentido de direção ou transformação de mão dupla em mão única obrigam os motoristas a modificar hábitos de muitos anos.

O segundo aspecto é a facilidade de deslocamento local: tornar mínima a distância percorrida pelos veículos entre pontos próximos. É irracional ter que percorrer muitas quadras de carro para atingir um local situado a 1 ou 2 quarteirões a pé.

O terceiro ponto a ser considerado é a facilidade de locomoção entre zonas distantes. Neste caso, quando não se dispõe de avenidas com canteiro central e sentido duplo, o recurso é usar o sistema binário: vias vizinhas paralelas com fluxos em sentidos opostos.

Para Massafera a família é tudo

Durante a sua administração, onde alavanca a auto-estima da população, o prefeito Roberto Massafera defende o respeito à família para justificar esforços no sentido de interiorizar a industrialização para absorver a mão-de-obra dos filhos da região de Araraquara. Na foto: Heloísa, Cristina Hegg, Beatriz, prefeito Massafera e sua mãe, a sempre carinhosa Amália Acetozzi Massafera.

Preço dos medicamentos

Matéria enviada pelo Pedro Zidoi aduzindo que sempre que alguém tem necessidade de comprar remédio, dificilmente deixa de reclamar do preço e, na maioria das vezes, joga a culpa indevidamente na farmácia. Tratam o remédio como algo detestável.

Necessário se torna esclarecer que as farmácias e as drogarias não são formadoras de preços. Enquanto os fabricantes estão com seus preços liberados, as empresas do Comércio Farmacêutico estão tabeladas e com a margem operacional determinada pelo governo.

A atual margem que, na época da sua implantação, era rendosa acabou sendo corroída por novas despesas como impostos, taxas etc., e no atual movimento, além de não oferecer rentabilidade, serve para críticas ao Setor.

Licitação para o Terminal

O prefeito Roberto Massafera afirmou que nesta semana será publicado o edital de licitação para as obras de reforma e adaptação do prédio que serviu à antiga Estação Rodoviária, para se transformar em Terminal Urbano de Passageiros.

O Terminal é uma antiga aspiração popular que vai trazer justiça tarifária para a população que usa o transporte coletivo.

Carrocinha

O vice-prefeito, acatando determinação do eng. Roberto Massafera, esclarece que as dependências do zoológico do Pinheirinho foram adequadas para receber a população canina que perambula pelas ruas, colocando em risco a saúde do povo. Sobre as reivindicações, no sentido de se construir cela individual para os cães, Gaeta disse que só falta uma “creche para cachorro”.

Lixo Hospitalar

Sobre a denúncia do vereador Edinho Silva que o lixo hospitalar estava sendo jogado a céu aberto, Gaeta afirmou que houve problema com o sistema de incinerador, mas, já foi resolvido.

O vice-prefeito disse que as providências são tomadas no contexto sanitário.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Construção da Casa do Hip-Hop terá início no Jardim América

Inspirações da Estamparia Adire Eleko com Jacqueline Paz

“FerroVias”: espetáculo de sapateado da Cia. Papapumpá estreia em Araraquara no dia 27

Show neste domingo no Sesc Araraquara

Edição 1610

CATEGORIAS