Imigrantes participam de encontro sobre empreendedorismo no Sebrae

0
152
Evento teve o propósito de prestar orientações sobre início e formalização de negócios com foco na geração de renda

Na noite desta quarta-feira (21), o Sebrae Araraquara sediou o “Encontro com imigrantes sobre empreendedorismo”, que teve o propósito de prestar orientações sobre início e formalização de negócios com foco na geração de renda e na realização da Feira das Nações, evento que reunirá opções gastronômicas de vários países e que será realizada mensalmente na Praça do Daae.

A ação, realizada em parceria com o Sebrae, foi promovida pela Prefeitura de Araraquara por meio da Coordenadoria de Trabalho e de Economia Criativa e Solidária e Sala do Empreendedor/Sebrae Aqui (Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo), Coordenadoria de Direitos Humanos (Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular) e Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Secretaria de Saúde).

O público-alvo foi composto por 20 imigrantes cadastrados pela Prefeitura. Foram fornecidas informações sobre cadastro de Microempreendedor Individual (MEI), orientações sobre ambulantes de alimentação com a Sala do Empreendedor e da Vigilância Sanitária, e orientações sobre as Feiras de Economia Criativa com a Coordenadoria de Trabalho e de Economia Criativa e Solidária.

 
A coordenadora de Direitos Humanos, Renata Fattah, avaliou positivamente o evento. “O encontro com imigrantes foi muito bacana. Tivemos uma presença significativa de imigrantes que têm como principal interesse criar seus próprios projetos ou negócios em nosso município, já que muitos vislumbram o empreendedorismo como único caminho viável para a estabilidade econômica da família e para isso buscavam informações sobre o melhor modelo empresarial e regularização. Gostaria de deixar meu agradecimento à Coordenadoria e Gerência da Economia Criativa e Solidária, à equipe da Vigilância Sanitária e ao Sebrae, que têm sido grandes parceiros nessa construção”, comentou.

Segundo Flávia de Jesus Andrade, gerente de Economia Criativa e Solidária, o encontro apresentou pontos importantes para os participantes que buscaram mais informações sobre o empreendedorismo. “Eu penso que a formalização dos empreendedores individuais através do MEI garante a seguridade social desses indivíduos, entre outras possibilidades. A seguridade social prevê aposentadoria, assistência em caso de afastamento por motivos de saúde ou até pensão por morte para dependentes. Outra coisa muito importante é a participação desses empreendedores em compras públicas, garantidas pela Lei 123/2006, que institui o MEI”, ressaltou.

Ela também falou sobre a questão da arrecadação prevista no MEI, que favorece todos os lados envolvidos. “É uma alíquota baixa, então não é um impacto muito grande para o empreendedor. É positivo porque tem todas essas seguranças e é bom para o Estado, que arrecada e isso também é importante”, observou.

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.