Governo de SP lança programa de intercâmbio para alunos do Ensino Médio e envia projeto de lei para a Alesp

0
444

A expectativa é que proposta do secretário da Educação, Renato Feder, seja transformada em política pública de Estado para intercâmbio gratuito; 1.000 alunos terão bolsas de intercâmbio a partir de 2025

O Governo de São Paulo lançou nesta segunda-feira (6) o programa Prontos pro Mundo, uma iniciativa da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) para instituir o intercâmbio gratuito para estudantes do Ensino Médio como política pública. Anualmente, 1.000 jovens serão beneficiados com bolsas de estudo para cursar um semestre letivo no exterior e 70 mil com curso intensivo de língua inglesa. Professores também serão valorizados.

Como etapa para a implantação do Prontos pro Mundo como política pública, o governador Tarcísio de Freitas e o secretário da Educação, Renato Feder, formalizam, em evento no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, o envio do projeto de lei para a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). O andamento do programa depende, agora, da aprovação do legislativo.

“O Programa Prontos pro Mundo é mais uma das ações do governo de São Paulo para valorizar alunos que estão comprometidos com seus estudos, de olho no futuro”, comenta o secretário.

O que é Prontos pro Mundo

Em São Paulo, o Programa Prontos pro Mundo quer reconhecer estudantes e professores da rede com intercâmbio educacional internacional, além de oferecer aulas intensivas de idiomas, em etapa anterior às bolsas para estudo internacional. O objetivo principal é influenciar o desempenho escolar dos alunos e evitar a evasão escolar.

O programa é dividido em duas fases e já começa a valer para alunos matriculados em 2023 no 9º ano do Ensino Médio. A primeira etapa é a do curso de inglês no contraturno escolar. A segunda é a do intercâmbio. Haverá edital de seleção específico para cada etapa com os pré-requisitos de participação, classificação e seleção.

Na primeira fase, serão selecionados até 70 mil alunos para participar do curso de inglês. Dentre os pré-requisitos estão a participação e as notas do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo), a frequência escolar (mínimo de 85%), além de idade mínima e autorização dos pais e responsáveis.

Na segunda fase, serão selecionados 1.000 alunos, sendo 645 representantes de cada um dos municípios do Estado e 355 divididos proporcionalmente entre as 91 Diretorias de Ensino. Os critérios de desempenho escolar, aprendizado de inglês e frequência escolar serão prioridade no processo de seleção.

Haverá regras prevendo os casos de empates e alunos de todo o Estado poderão participar.

“Como secretário da Educação do Estado de São Paulo, estou à frente de mais de 200 mil pessoas que estão trabalhando todos os dias para que São Paulo tenha um bom desempenho escolar e esse programa é mais uma das nossas ações de incentivo. Queremos reconhecer alunos de todo o Estado. Ou seja, em 2025, embarcam para o intercâmbio o melhor aluno da capital e também o melhor aluno da cidade de Borá, o menor município do nosso estado em número de habitantes”, avisa Feder.

Intercâmbio gratuito

O intercâmbio do Programa Prontos pro Mundo será 100% gratuito para o aluno e sua família, com todos os custos e organização providenciados pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Itens como documentos pessoais (passaporte, visto), hospedagem, aulas, traslados, passagens aéreas serão cobertos. Os alunos receberão também uma bolsa-auxílio para suas despesas pessoais durante a estadia no exterior.

Nesse sentido, como primeiro passo, a Educação de SP dará início às viagens para países de língua inglesa com programas de intercâmbio para high school como Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia. Com a solidificação da política pública, a Seduc-SP avaliará a expansão para outros países de língua espanhola e outros idiomas.

A Educação de SP prevê investir aproximadamente R$ 120 milhões no projeto.

Como os professores serão beneficiados

Não apenas os alunos da rede estadual, mas também seus professores, serão atendidos com o Programa Prontos pro Mundo. Serão selecionados 15 mil docentes de língua inglesa das escolas estaduais para o curso intensivo de inglês e 100 deles devem ser selecionados para intercâmbio de formação, em cursos de duração de um mês, também a serem realizados a partir de 2025.

Em síntese, serão selecionados professores efetivos, com licenciatura em língua portuguesa e inglesa, com aulas atribuídas na mesma disciplina e ativos na rede. O entendimento da equipe técnica da Seduc é que, no futuro, os profissionais da rede estejam habilitados para ministrar aulas intensivas dentro do programa.

As regras de seleção serão construídas tão logo a lei enviada pelo governador Tarcísio de Freitas à Alesp seja sancionada.

Na Secretaria da Educação, a implantação do Programa Prontos pro Mundo foi planejado pela equipe da assessoria internacional da Seduc, Santuza Paolucci Nogueira Bicalho, profissional com experiência de mais de 25 anos em empresas de intercâmbio no Brasil e no exterior.

Santuza é advogada de formação e tem mestrado em administração pelo Insper e London Business School. No exterior, Santuza foi responsável pelo atendimento de programas de bolsas para alunos e profissionais de países como Arábia Saudita, Coreia do Sul, Kuwait e Itália.

Aulas de inglês na rede estadual de ensino

Na rede estadual de ensino, todos os 3,5 milhões de estudantes têm aulas de língua inglesa como parte do currículo, desde o 1º ano do Ensino Fundamental, até a 3ª série do Ensino Médio.

Além disso, a Seduc-SP conta com 144 Centros de Estudos de Línguas (CELs), espalhados por várias regiões do estado. Entre os cursos ofertados nos CELs, também está o curso gratuito de inglês.

(Secretaria da Educação do Estado de São Paulo  – Assessoria de Comunicação e Imprensa) 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.