Fisioterapeuta explica a importância da atividade física para portadores de diabetes

0
127

Exercícios regulares melhoram o condicionamento cardiopulmonar, aumentam a disposição e auxiliam na perda de peso destes pacientes

O diabetes é uma síndrome metabólica crônica, que ocorre devido à falta de insulina, o hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue, ou da incapacidade de a insulina exercer sua função adequadamente, causando o aumento do açúcar (glicose) no organismo. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, há mais de 13 milhões de pessoas com a doença no Brasil, o que representa 6,9% da população. Se não tratada corretamente, ela pode causar problemas renais, má circulação nos membros inferiores, secura na pele, dentre outras complicações, e uma das recomendações médicas mais importantes é a prática regular de atividades físicas.
Segundo o fisioterapeuta do Grupo Zero Dor Alex Sandro, os exercícios são benéficos, pois estimulam a produção de insulina e facilitam seu transporte para as células. “A prática de atividades físicas melhora o condicionamento cardiopulmonar, promove o aumento da disposição do paciente e ajuda na perda de peso, isso porque o exercício exige um consumo de energia maior, e nada melhor do que reduzir o açúcar do sangue com uma menor responsabilidade para os medicamentos”, afirma.
Além disso, o especialista enfatiza que os pacientes devem utilizar tênis com palmilhas e solas de silicone, ar ou outros sistemas de amortecimento, além de meias de poliéster ou algodão-poliéster para prevenir o aparecimento de bolhas e manter os pés secos. “Um calçado adequado é fundamental e o seu uso deve ser enfatizado nos indivíduos com neuropatia periférica que devem estar instruídos a monitorar sempre o estado dos seus pés, se há bolhas ou outras lesões, antes e após o exercício”, diz.
O padrão de exercício deve ser, preferencialmente, aeróbico, distribuídos em pelo menos três dias por semana. Uma recomendação padronizada para pessoas com diabetes, bem como para não diabéticos, é que o exercício deve incluir um período adequado de aquecimento e resfriamento. O aquecimento deve consistir de cinco a dez minutos de atividade aeróbica – como caminhada e pedalada – em baixa intensidade, como afirma Alex. “Programas de exercícios com pesos de intensidade moderada, utilizando baixa carga e grande número de repetições podem ser utilizados para manter ou melhorar a força muscular em quase todos os pacientes diabéticos”, finaliza. (Camila Tuboi – Assessora de Imprensa do Grupo Zero Dor)

Deixe uma resposta