Faltosos da segunda dose somam quase 8 mil pessoas em Araraquara

0
575

Em Araraquara, segundo levantamento divulgado pela secretaria estadual da Saúde, cerca de 8 mil pessoas não compareceram na data marcada para tomar a segunda dose da vacina contra a covid-19.

Entre as pessoas que receberam a Coronavac, o número de “faltosos” é de 3999. Já entre os que tinham data prevista para receber a segunda dose da Astrazeneca, somam 3898 o número de pessoas que ainda não compareceram. Ao todo, Araraquara já aplicou 97.483 doses de vacina contra a Covid-19, sendo 62.600 da primeira dose e 34.883 da segunda dose.

A situação se repete em todo o Estado de São Paulo. Nesta quinta-feira (27), a secretaria emitiu um alerta para 501,6 mil pessoas que ainda não compareceram aos postos de vacinação para tomar a segunda dose da vacina contra COVID-19. Idosos de mais de 80 anos são a maioria entre os que não tomaram o imunizante da Fiocruz/Astrazeneca.

Os dados consolidados até hoje mostram que 501.693 pessoas que já receberam a primeira dose dos imunizantes disponíveis e ainda precisam completar o esquema vacinal, ou seja, receber a segunda dose. O total inclui 212.403 pessoas que não tomaram a vacina da Fiocruz/Astrazeneca e outros 289.290 referentes à vacina do Butantan (Coronavac).

Com base nas estatísticas populacionais previstas pelo Ministério da Saúde para cada faixa etária ou público específico, o Governo de São Paulo define as remessas de doses necessárias para uma das 645 cidades avançar em cada etapa da campanha.

Os quantitativos de primeira e segunda dose são idênticos, realizados em duas entregas diferentes para que o município realize a aplicação e conclua a imunização das pessoas.

As grades de vacinas são enviadas com base no cronograma do PEI e com todas as orientações técnicas para uso dos imunizantes, em conformidade com o intervalo de tempo de aplicação entre doses (até 28 dias para a vacina do Butantan e até 12 semanas para a da Fiocruz).

“É fundamental que as pessoas busquem os postos de vacinação para tomar a segunda dose. A pessoa só estará totalmente protegida após as duas doses dos imunizantes”, afirma a Coordenadora do Programa Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula.

Deixe uma resposta