Estudo do NEC não classificou a Educação de Araraquara entre as melhores cidades

0
19

Colaboração: Repórter e Colunista Giovani Henrique Peroni

Na classificação geral Araraquara ficou em 17° lugar com a nota 7,20.

O NEC (Núcleo de Estudos das Cidades) formado por um grupo de professores da USP, UFSCAR e FATEC realizaram recentemente estudos técnicos através dos dados quantitativos das principais áreas associadas ao nível de desenvolvimento socioeconômico (qualidade de vida) dos municípios paulistas de maior porte e estabeleceram uma comparação do nível de desenvolvimento.

A avaliação foi realizada com base em um número restrito de indicadores numéricos selecionados, tendo em conta a observância aos seguintes atributos: representatividade, transparência, atualidade e confiabilidade.

Na metodologia empregada foi realizada uma análise comparativa aos 41 municípios com mais de 200 mil habitantes nas áreas consideradas para caracterizar o desenvolvimento socioeconômico (qualidade de vida) dos municípios: Economia, Saúde, Educação, Meio Ambiente, Segurança, Mobilidade e Finanças.

Nesta edição vamos apresentar os resultados da Área da Educação que se utilizou dos seguintes indicadores: notas apresentadas no índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) e pontuação do indicador Escolaridade do Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS).

O IDEB mede a qualidade do aprendizado no Ensino Fundamental, mediante provas aplicadas pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) para alunos de 5° e 9° ano (notas variando de 0 a 10). Os valores utilizados foram obtidos no site do Ministério da Educação do Governo Federal. Foi utilizada a média aritmética dos valores referentes aos anos de 2017 e 2019 (os mais recentes disponíveis).

O IPRS é composto de combinação dos seguintes fatores: proporção de alunos da rede pública com nível adequado nas provas do IDEB de Língua Portuguesa e Matemática no 5° ano do ensino fundamental (peso 31%), idem no 9° ano (peso 31%), taxa de atendimento escolar na faixa de 0 a 3 anos (peso 19%) e taxa de distorção idade-série no ensino médio (peso 19%). Os valores utilizados foram obtidos no site da Assembleia Legislativa do estado de São Paulo. Foi considerada a média dos valores correspondentes aos estudos publicados em 2016 e 2018 (os mais recentes disponíveis).

O indicador global da área da Educação foi obtido considerando a média aritmética dos dois parâmetros, permitindo os seguintes resultados:

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), a cidade de São Carlos classificou entre as três melhores, sendo que Araraquara ocupou a 19ª colocação.

No índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) e pontuação do indicador Escolaridade do Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS), Araraquara alcanço 14° lugar e viu a única cidade da nossa região São Carlos figurar em terceiro lugar.

Na classificação geral Araraquara ficou em 17° lugar com a nota 7,20. Um ótimo resultado para a cidade de São Carlos que alcançou o 2° lugar atingindo a nota 10.

Opinando livremente sobre os números é possível afirmar que que neste estudo do NEC, Araraquara não está bem classificada entre as melhores cidades. A atual gestão poderia refletir melhores sobre a Educação. As graves irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo em seus pareceres de 2017 e 2018, as desinteligências entre a gestora e os funcionários da Educação comprovadas pelos inúmeros Processos Administrativo Disciplinar (PAD), reclamações trabalhistas que futuramente tornam-se precatórios e outros motivos, a ausência da manutenção em algumas escolas e creches, são suficientes para mostrar que o momento atual temos uma Educação distante da qualidade da excelência.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.