Estiagem: tecnologia ajuda prevenir queimadas em canaviais

0
337
EGITRON - foto do banco de imagens que mostra uma cortina alta de fumaça preta em cima do canavial

Ainda no início do período de estiagem, que se estenderá até meados de setembro, a utilização de monitoramento rural permite detecção em tempo real de focos de incêndio em lavouras de cana-de-açúcar, prevenindo perdas irreversíveis e altos prejuízos

O uso da tecnologia para auxiliar na prevenção e combate ao fogo em lavouras de cana-de-açúcar, tem se tornado uma estratégia muito eficaz. É o que afirma Seth Silva, diretor da Egitron Tecnologia, empresa especializada em monitoramento rural. De acordo com ele e os produtores rurais que têm apostado neste recurso, o benefício da solução valida o investimento. “Através da atuação e ações preventivas à ação do fogo nas lavouras, podem reduzir em até 70% os incêndios criminosos e as perdas significativas, pois além de inibir as práticas criminosas é possível identificar os focos logo no início bem como o local exato aonde iniciou o foco”, afirma Seth, complementando que com adoção de ações de combate ágeis, evita-se a propagação, minimizando o problema ao máximo.

Com atuação intensa em seis Estados brasileiros: SP, MT, MS, MG, TO e GO, a Egitron Tecnologia soma em seu portfólio mais de 60 mil hectares de lavouras protegidas pelo sistema de monitoramento remoto. O diretor explica que esta é uma estratégia funcional e prática. “As câmeras de alta definição e longo alcance são alimentadas pela luz solar e recebem comunicação por rádios específicos, sendo possível implantá-las em qualquer ponto da lavoura”. Este serviço de monitoramento rural da Egitron alcança distâncias de 5km à 30km nas propriedades e, com o funcionamento através de energia limpa e com impacto reduzido à natureza, torna-se um grande diferencial para empresas atentas a implantação da agenda ESG (Environmental, Social and Corporate Governance).

De acordo com divulgação recente da CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento, o volume de produção da cana de açúcar da safra 2021/22 sofreu uma queda de 10,6% em relação à colheita registrada na temporada passada, principalmente, devido às condições climáticas adversas registradas – em especial, à estiagem em 2021. A proteção contra o fogo nas lavouras faz-se então, uma estratégia indispensável para minimizar as perdas. (Matriz da Comunicação – Luciene Gazeta – Luciene@MatrizDaComunicacao.com.br)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.