Escadaria da Câmara na conscientização do Novembro Negro

0
158

Ato marcou início da programação ‘Araraquara, a Morada do Sol e não do Racismo’, que será promovida durante o Mês da Consciência Negra

Com a presença de vereadores e diversos representantes da comunidade negra de Araraquara, foi inaugurada, na tarde desta terça-feira (9), a decoração antirracista na escadaria de entrada da Câmara Municipal. O ato marcou a abertura da programação “Araraquara, a Morada do Sol e não do Racismo”, que oferecerá atividades do Novembro Negro, em alusão ao Mês da Consciência Negra. O projeto é realizado pela Prefeitura, por meio da Coordenadoria de Políticas Étnico-Raciais.
“Vendo pessoalmente, ficou muito melhor do que idealizamos”, avaliou a coordenadora de Políticas Étnico-Raciais, Alessandra Laurindo. “A comunidade tem elogiado muito e era exatamente essa a nossa expectativa. Que as pessoas pudessem passar em uma região central, olhar e despertar a consciência, não só no mês de novembro, mas o ano todo. A importância de trabalhar o Mês da Consciência Negra é para que se possa refletir e fazer a desconstrução do racismo diário. Agradecemos a sensibilidade da Câmara em acolher a nossa proposta e seguir somando nessa luta antirracista”, completou.
Representando as religiões de matrizes africanas, Sílvia Celestino avalia como de extrema importância o combate ao racismo. “Esse trabalho que foi feito aqui na porta da Câmara é o apoio do Legislativo contra o racismo em todas as suas formas, institucional, religiosa, estrutural e recreativa. É importante que se fale o que acontece.”
Para a vice-presidenta da Casa de Leis, vereadora Thainara Faria (PT), é importante não concentrar apenas as ações do combate ao racismo em novembro, porém é um mês no qual ações são necessárias. “A Câmara hoje tem uma instalação visual para quem passa aqui na frente, para quem tem contato com a Câmara, entender que temos um posicionamento antirracista e não vamos recuar na busca pelos direitos do povo preto.”
“A curiosidade de início, depois vira conscientização”, enfatiza o presidente do Legislativo, vereador Aluisio Boi (MDB). “São frases impactantes, em um espaço de impacto na cidade e devagarzinho toda a sociedade vai começar a ler, entender e refletir e, com certeza, algumas pessoas serão tocadas para mudar seus pensamentos, agir e multiplicar essas ações com as pessoas ao redor”, finalizou.
Também participaram do ato os vereadores Rafael de Angeli (PSDB) – primeiro secretário da Mesa Diretora, Lucas Grecco (PSL) – segundo secretário da Mesa Diretora, Carlão do Joia (Patriota), Edson Hel (Cidadania), Fabi Virgílio (PT), Filipa Brunelli (PT), Gerson da Farmácia (MDB), Guilherme Bianco (PCdoB), Hugo Adorno (Republicanos), João Clemente (PSDB) e Paulo Landim (PT).

PROGRAMAÇÃO

A agenda contará com a assinatura da Casa SP Afro Brasil para Araraquara no Memorial da América Latina, em São Paulo (dia 13), palestra na Escola Estadual João Batista de Oliveira (dia 17), entrega do Prêmio Zumbi dos Palmares (dia 17), Fórum “Meio Ambiente e Religiosidades Africanas” (dia 18), 15ª Marcha da Consciência Negra (dia 20), Black Family Party (dia 20), apresentação do TCC dos alunos do Curso de Comunicação e Marketing da Uniara com o tema “Centro de Referência Afro Mestre Jorge” (dia 22), palestra “Esporte e Negritudes: a tarefa de ser atleta negro e referência” (dia 24), show com Décio Luiz (dia 26), show com Chrigor (dia 28) e Dia do Samba – “Aplausos a todos os sambas” (dia 3 de dezembro).
A programação completa com datas, locais e participantes será divulgada nos próximos dias nas redes sociais da Prefeitura. Os shows de Décio Luiz e Chrigor são espetáculos promovidos por parceiros e não pela própria Prefeitura, por isso a entrada será por adesão, com informações que também serão divulgadas nos próximos dias.

PREMIAÇÃO
O Prêmio Zumbi dos Palmares será entregue na quarta-feira (17), a partir das 19 horas, no Plenário da Casa de Leis. Deverão receber a honraria os indicados pelo Conselho Municipal de Combate à Discriminação e ao Racismo (Comcedir) nos anos de 2020 e 2021: a professora Valquíria Pereira Tenório e o empresário Cláudio Claudino. Além disso, deverá ser entregue o Prêmio “Dr. Lafayete” pela Comissão da Igualdade Racial da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – 5ª Subseção de Araraquara.

(Comunicação Social – Câmara Municipal de Araraquara)

Deixe uma resposta