Equipe da Prefeitura leva orientações sobre a dengue para escola do São José

0
74
Alunos da E.E. Prof. Augusto da Silva César aprenderam sobre os riscos do mosquito Aedes aegypti

Nesta segunda-feira (26), a equipe de IEC (Instruindo, Educando e Comunicando) do Controle de Vetores da Vigilância Epidemiológica, orgão que integra a Secretaria Municipal de Saúde, participou de uma ação educativa na Escola Estadual Prof. Augusto da Silva César, no São José. Os alunos aprenderam sobre os riscos do mosquito Aedes aegypti, principal transmissor das doenças dengue, chikungunya, zika e febre amarela.

Com exposição de maquetes que continham o ciclo do mosquito, mosquitário com mosquitos e larvas vivas para demonstração e distribuição de materiais impressos com informações de combate aos criadouros, eles puderam saber mais detalhes sobre a importância da preservação dos predadores naturais do mosquito e do cuidado com o ambiente domiciliar para evitar água parada e formação de criadouros.

A coordenadora de Gestão Pedagógica Geral, Cláudia Galvão, falou sobre a importância da ação. “Agradecemos demais à equipe de Controle de Vetores da Prefeitura Municipal. Essa parceria foi fundamental para que pudéssemos levar para uma escola estadual esse trabalho que tem uma importância fundamental, sobretudo nesses tempos em que estamos sendo devorados por esse mosquito. Foram 340 alunos dos anos finais do ensino fundamental que foram atingidos pela palestra, pela demonstração, que é imprescindível para formarmos, de fato, multiplicadores de uma conduta melhor para podermos controlar a proliferação do Aedes aegyopti”, analisou.

Ela agradeceu a equipe pela palestra e pontuou que é preciso uma união de esforços em torno dessa causa. “A presença da equipe na escola é um passo que todos nós, enquanto sociedade, damos para que possamos fazer esse controle. Sabemos muito bem que são 340 alunos e, com isso, são 340 casas onde se vai falar o que pode e o que não pode fazer. O trabalho está sendo feito na sala de aula também, ou seja, juntando a palestra com o trabalho dos professores em sala de aula, esperamos que os alunos sejam autônomos, solidários e competentes, enquanto sociedade, para ajudar nesse combate”, concluiu Cláudia.


Vale reforçar que o trabalho de combate aos criadouros do mosquito Aedes aegypti, realizado pelas equipes de Controle de Vetores da Vigilância Epidemiológica, é ininterrupto, independentemente da época do ano ou da situação da doença, e depende da participação da população. Além de cuidar da própria casa, o munícipe também pode identificar imóveis e outros locais problemáticos e avisar para o Controle de Vetores e a Ouvidoria da Vigilância em Saúde, por meio dos telefones (16) 3303-3115, (16) 3303-3104 e 0800-774-0440.
SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.