Em reunião articulada pelo Legislativo, Saúde pode viabilizar atendimento para saúde mental 

0
187

Para o presidente Paulo Landim (PT), seria a solução para o déficit orçamentário da Casa Cairbar 

Um assunto bastante sensível, a saúde mental, foi tema de uma reunião articulada pelo presidente da Câmara Municipal de Araraquara, vereador Paulo Landim (PT), na tarde desta sexta-feira (14), na sede da Secretaria Municipal de Saúde, entre representantes da Casa Cairbar Schutel e a secretária Eliana Honain, quando a situação da instituição foi apresentada.

Marísia Helena da Cruz, presidente da Casa, abordou o orçamento para 2023 e a adequação de uma ala para dependência química. Já Nelson Fernandes Jr., tesoureiro, mostrou em uma apresentação em vídeo os apontamentos de um déficit mensal de R$ 126 mil, afirmando que a missão da Casa Cairbar é manter as demandas da saúde pública.

No ano em que a instituição completa 56 anos, os números revelam que hoje o volume de atendimentos fica em aproximadamente um terço do que já foi no passado, portanto, há a possibilidade de atender à crescente procura por esse tipo de serviço.

A reunião caminhou para uma solução que atende às necessidades dos dois setores. “Eles demonstraram que trabalham com déficit orçamentário e, em contrapartida, o Município coloca a possibilidade de estruturação da rede de saúde mental com propostas de incremento de serviços, pois precisamos resolver o problema da saúde mental o mais rápido possível”, salientou Eliana Honain.

Ela sugeriu três alternativas que seriam positivas para ambas as partes: parceria com o Caps tipo 3, Consultório de Rua e outra residência terapêutica. Conseguindo prestar esses serviços, vão viabilizar muito o atendimento à saúde mental de Araraquara, e consegue-se tornar a Casa Cairbar sustentável.

Os próximos passos serão a Casa Caibar entregar uma planilha com os custos desses serviços, iniciar as negociações e posteriormente proceder o credenciamento junto ao Ministério da Saúde.

Transtornos mentais 

Assim como em todo o país, crescem de maneira vertical em Araraquara os casos de transtornos mentais, muitos em decorrência do uso abusivo de álcool e de drogas, e também os transtornos de humor, que são as depressões e as ansiedades, um grande problema de saúde pública. “Precisamos trabalhar muito no caminho de construir uma saúde mental resolutiva e efetiva para a população de Araraquara”, enfatizou Eliana.

Para Landim, “a reunião foi extremamente proveitosa, pois uma solução surgiu para resolver um problema do setor de saúde, que é o gargalo no atendimento aos pacientes, e resolve também a situação de déficit orçamentário mensal da Casa Cairbar, que tem estrutura e pessoal especializado para fazer o atendimento. Seria algo nos moldes do que é feito com a administração da Gota de Leite e seria muito bom para todos”, salientou.

Com relação à adequação de uma ala para dependência química, cujo valor é relativamente pequeno, de R$ 75 mil, o parlamentar sugeriu a busca de uma Emenda Parlamentar junto a deputados. Ele vai se empenhar para fazer chegar às mãos de deputados estaduais e federais os documentos com as necessidades da Casa Cairbar Schutel.

O advogado da Casa Cairbar, Wilson Ademori, também participou da reunião.

Com informações da assessoria do gabinete da Presidência 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.