(Editorial) Voltando ao São Bento

0
71

Estivemos no Cemitério São Bento nesses dias e pudemos constatar o quanto sua manutenção continua ruim. Uma senhorinha, em visita ao túmulo de familiares, se queixou que se sente desprotegida quando vai sozinha. “E nem deveria correr esse risco”, foi o conselho que demos a ela.

Não existem guardas de segurança durante todo o dia.. O Cemitério é muito grande, muros são baixos e sem proteção. É um local bem ermo.

As queixas continuam sobre furto de vasos e adornos de metais. Diminuíram? A administração diz que sim. Muitos estão trocando os metais por plásticos e até mesmo escritas em azulejos.

Vereadores já se manifestaram tempos atrás a respeito, mas pouco mudou até o momento. Aliás, os Senhores Vereadores estão cumprindo o papel que o povo lhes outorgou? De fiscalizar e exigir do Executivo o que o povo necessita.

A Capela, marco histórico do cemitério ainda não entrou em recuperação. Há mais de três anos, está fechada. Ano passado, nessa mesma época, lá estivemos e fotografamos. Hoje? A situação é a mesma.

Com a nova cobrança de taxa municipal a partir do ano que vem, será que vai mudar alguma coisa?

Aguardemos.

Questionamos o Executivo sobre o assunto. A íntegra da resposta está no Gepol.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.