(Editorial) Legislativo em xeque

0
209

Araraquarenses estão desgostosos com o Legislativo atual. Podemos dizer que o Legislativo está em xeque? Por quê?

Porque não aprofundam as causas que importam. Vão denunciando, fazendo alertas que geram gritaria, mas não dão continuidade. Vejamos só dois, dos muitos exemplos.

Há quanto tempo houve alerta do perigo em que se encontra a Via Expressa na altura do Terminal de Integração? Até hoje, vimos concretamente resultado de gritaria a respeito? Mês de setembro chegando e, com ele, maior precipitação das chuvas intensas. Não precisa ser adivinho para saber o que ocorrerá.

Outra “gritaria” foi sobre a passarela do terminal de integração que deverá receber quiosques para ambulante: de que o peso seria maior do que a passarela suportaria. Houve alguma atitude? O alerta foi vazio, despropositado? Se não foi, o que será feito sobre o caso?

O legislador tem papel de apresentar projetos de lei, mas, também, de cobrar e ficar em cima dos temas sobre os quais, afinal, ele próprio coloca os holofotes e atenção da população. Isso se chama responsabilidade. Não é possível ter conduta que se assemelha a de crianças: não basta fazer barulho. Tem que dar solução. No entanto, os legisladores (em sua maioria, aparentemente) só apresentam o problema, fazem requerimento, usam palavras bonitas na tribuna e fazem algum encaminhamento formal, mas fica nisso. Falta a devolutiva, o “feedback”, usando as palavras da moda.

Ou seja, o legislador não deve esquecer que deve satisfação à população. Sempre.

Trazemos nesta edição de aniversário da cidade – com muito pesar, aliás – vários temas que são cobrados pela população, quase que diariamente. Nossos legisladores deveriam estar debruçados sobre essa lista, até que resolvessem todas as indagações.

Enfim, aguardamos mais do que palavras da parte dos nobres representantes da população. Ações responsáveis, senhores. Agradecemos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.