(Editorial) Ciclo virtuoso

0
119

O JA esteve no Parque do Basalto domingo (24), conversamos com frequentadores que se referiram com alegria à conservação e limpeza do parque: é um ambiente gostoso de contato com a natureza, onde podemos passar horas agradáveis com nossa família.

O parque foi reaberto ao público no último dia 5 de junho. Um pedaço preservado da natureza dentro do perímetro urbano. E de graça.

As praças que estão sendo revitalizadas – observação da reportagem do JA – encontram-se, também, preservadas e limpas. Famílias com crianças voltaram a frequentar os espaços públicos.

Esses dois fatos nos trazem qual conclusão? Espaços limpos, preservados e com zeladoria frequente, estimulam a colaboração da própria população. Não dá para largar lixo em lugares limpos e nem destruir onde está tudo preservado/bonito. É quase instintivo conservar o que está bem, mas, de outro lado, sujar/destruir – ou não se importar mais – o que já está deteriorado.

Está faltando melhorar outros locais?

Sim, está. Mas já melhorou bastante. Que continuem as revitalizações e limpezas. Vamos incluir a varrição das ruas, avenidas e preservação de nossas árvores. Afinal, Araraquara já foi considerada uma das mais arborizadas do país.

Que os exemplos continuem a vir de cima, dos governantes. Os resultados, como vimos, são sentidos rapidamente.

A população fica mais feliz e agradecida. E, com sua colaboração, a manutenção da cidade torna-se mais fácil (talvez, mais econômica, por não ter que partir do “zero”, do espaço destruído). E o ciclo virtuoso vira regra. Que assim seja.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.