(Editorial) Araraquara verde

0
167

Já instaurada a nova política com as linhas férreas na região, o governo tem a intenção de movê-las longe do centro urbano, faltando pouco para a retirada dos trilhos que cortam o centro da cidade, separando o centro e a Vila Xavier. Mas, com a saída das linhas férreas, o que será do espaço?
A área será do Município. Isso quer dizer que o terreno será explorado em busca de lucros? Não necessariamente, o espaço pode ser utilizado para maximizar a qualidade de vida em Araraquara. Com potencial de melhorar a vida de todos os moradores a um nível inédito, fazendo Araraquara voltar a se tornar o que foi um dia, uma das melhores cidades para se morar no país.
Como temos visto, o meio ambiente tem se tornado uma preocupação cada vez mais presente em nossas vidas, com as consequências batendo em nossas portas. Então, o futuro espaço livre no meio da cidade poderia ser transformado em um parque (verdadeiro bolsão de área verde) dentro da área urbana. Podemos imaginar um grande parque, com espaço de convivência, esportes e uso de ciclovias para o uso comum.
Ocorre que muito já se disse de transformar boa parte da área dos trilhos em centro administrativo local. Ideia sem sentido, por vários motivos: impermeabilizar uma área já problemática com enchentes; perder oportunidade de impactar positivamente a qualidade de vida; evidentes gastos desnecessários de recursos públicos.
Mais adequado deixar assunto tão delicado e importante nas mãos da população local. Bastaria fazer uso de regra aprovada há pouco na reforma eleitoral: consulta popular junto com eleições municipais. A Câmara Municipal tem o prazo de 90 dias antes das eleições, para enviar conteúdo de consulta popular a ser feita.
Que a cidade não perca uma oportunidade de ouro como essa.

Deixe uma resposta