(Editorial) A situação precária dos cemitérios

0
31

No domingo passado (08/08/2021), “dia dos pais”, inúmeras famílias foram ao cemitério, prestar homenagem. No entanto, encontraram um ambiente depredado, reflexo de aparente descaso da Administração pública no local. Áreas públicas tidas como o coração de tantos, onde, afinal, deixam seus entes queridos descansando, vêm sendo cada vez mais abandonadas.
Diversas famílias mostravam sua insatisfação e tristeza pela falta de segurança e fiscalização dos nossos cemitérios. Diversas placas e adornos dos túmulos de familiares haviam sido furtados; ou os túmulos simplesmente estão sendo depredados. O mais preocupante é observar que não se trata de novidade, mas, sim, de uma situação que vem se repetindo – e agravando-se – com o tempo
Até hoje, não foi dada uma solução, nenhuma resposta adequada pelo Poder Público.
Ora, seria uma solução simples e lógica a implementação de segurança mínima nos cemitérios. Talvez grades elétricas nos muros, alarmes presentes nos portões e, no período noturno, algum vigia? Talvez intensificar patrulhamento ou manter uma base fixa de guarda municipal nas proximidades dos cemitérios?
Ideias não faltam. Certamente, não se trata de fazer algum investimento de valor elevado no local ou criar gastos fixos. Necessário que a Prefeitura mostre criatividade para soluções econômicas, sem perder de vista o cuidado, carinho e atenção que as famílias enlutadas merecem.

Deixe uma resposta