(Editorial) A segurança do pai

0
127

Pai, um substantivo tão simples e com tantos significados. Podemos descrever essa pessoa como um ser humano simples que desempenha o papel de herói para sua família enquanto ele dá o melhor de si em seu cotidiano. Capaz de sempre proteger, orientar, amar e aconselhar seus filhos que lhe trazem mil e uma angústias, que buscam uma luz e está sempre à disposição.
Uma vez que a figura de pai independe de laço sanguíneo, ele, na verdade, é quem que cria e ama seu filho de forma incondicional.
Hoje, nos tempos conturbados em que todos nós nos encontramos, é importante nos lembrarmos de quem nos proveu quando não tínhamos nada, nos ajudou quando mais precisávamos e deu atenção quando ninguém mais pareceu se importar: essa é a figura de pai.
No final, não importa como nos referimos a ele – pai, paizão, papai ou qualquer outro apelido mais carinhoso que encontre -, pois todos possuem o mesmo significado. De uma pessoa inesquecível e a quem sempre seremos gratos: por tudo.
Se estiver sentindo a falta de seu pai em meio a esta pandemia assustadora, faça-se presente, nem que seja por chamada de vídeo. Se ele não estiver entre nós, procure recordar os ensinamentos dele. Isso trará algum conforto, segurança e uma certeza: a de que ele quer seus filhos bem. Ora, vamos atender a sua vontade e celebrar sua vida (ou legado).
Parabéns a todos os pais: do presente e os que não estão entre nós. O amor e sua vida persistem nos filhos.

Deixe uma resposta