Edinho e Damiano participam de celebração dos 58 anos da Apae Araraquara

0
216

Entidade com história de luta pelos direitos da pessoa com deficiência também homenageou Hélle-Nice Pinto Passos, que foi voluntária da Apae

O prefeito Edinho e o vice-prefeito e secretário do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Damiano Neto, participaram na manhã de sábado (28) de uma atividade organizada pela Apae Araraquara (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) para celebração dos 58 anos de fundação da entidade.
Além da comemoração do aniversário, a Apae também fez uma homenagem a Hélle-Nice Pinto Passos, que foi voluntária da entidade por muitos anos e faleceu no último mês de maio, aos 85 anos. Ela agora dá nome à Sala de Mães e Voluntárias da Apae Araraquara. Hélle-Nice era viúva de Neil dos Passos, um dos criadores e o primeiro presidente da União dos Ferroviários de Araraquara e proprietário da Livraria Acadêmica, pioneira no município e que funcionou até 1997.
“O surgimento da Apae no Brasil é um marco: uma coisa era a vida das pessoas com deficiência antes da Apae, outra coisa são as políticas públicas depois da fundação da entidade. A Apae sempre lutou por uma sociedade mais inclusiva, sem preconceito. Tem uma história de luta e de superação dos desafios”, afirmou Edinho, que parabenizou todos da entidade pelo aniversário e pelo trabalho.
O prefeito ainda destacou o legado deixado pela homenageada. “Hélle-Nice teve sua trajetória marcada pela solidariedade, para o amor ao próximo e fez a diferença na história de Araraquara. Uma mulher que viveu à frente de seu tempo”, afirmou.
O presidente da Apae Araraquara, Sérgio José, agradeceu a todos da diretoria e aos funcionários pela dedicação. “Quero falar para todos os funcionários: meu muito obrigado. E peço para que sempre deem o melhor de vocês, pois os nossos queridos filhos precisam de toda a competência profissional, aliada ao carinho e ao amor”, destacou.
Sérgio ainda falou sobre a trajetória de Hélle-Nice Pinto Passos. “Nossa homenageada foi membro da diretoria de 1985 a 1989. Ocupou vários cargos, foi diretora de Promoção e Relações Públicas e conselheira fiscal, participava ativamente da Sala de Mães, todas as terças-feiras estava aqui na Apae. Organizava o Chá das Mães nos meses de maio. Outra habilidade dela era vender rifas para beneficiar a Apae. Vamos seguir o exemplo que Hélle-Nice nos deixou: faça o bem, pratique a bondade, seja voluntário”, afirmou o presidente da Apae.
Filho da homenageada, o advogado e coordenador do curso de Direito da Uniara (Universidade de Araraquara), Fernando Passos, falou em nome da família e contou detalhes da história da mãe na vida pessoal e no trabalho voluntário realizado na Apae. Para Passos, é sua família quem precisa agradecer à Apae, e não o contrário.
“A vida da minha mãe tinha sentido no voluntariado. Minha mãe viveu mais feliz porque vocês permitiram que ela aqui estivesse. Que isso seja um exemplo para que outras famílias busquem a felicidade no voluntariado”, declarou. (Secretaria Municipal de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

Deixe uma resposta