Docentes da Uniara têm artigo publicado em revista de grande relevância na área interdisciplinar

0
144

Conteúdo pode ser acessado e baixado gratuitamente na internet

A coordenadora dos cursos a distância em Gestão e Negócios da Universidade de Araraquara – Uniara, Larissa Carmelengo Dias Gomes, a vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente – PPG-DTMA da instituição, Helena Carvalho De Lorenzo, e o também docente do Programa, Nemésio Neves Batista Salvador, tiveram um artigo publicado na revista Ambiente & Sociedade.
O conteúdo, intitulado “Conflitos pelo uso dos recursos hídricos e o caso de Araraquara-SP”, pode ser acessado e baixado gratuitamente pelo link https://bit.ly/3lCzM7J. “É uma revista considerada de grande relevância na área interdisciplinar”, destaca Larissa, autora principal.
Ela conta que o objetivo central do estudo foi a pesquisa e a identificação de fatores que podem gerar conflitos hídricos em Araraquara. “Isso porque, segundo a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB, a cidade possui água subterrânea de boa qualidade, mas em relação à sua quantidade, de acordo com os relatórios emitidos pela Bacia Hidrográfica Tietê-Jacaré, ela se encontra em situação crítica há muito tempo”, explica.
Uma das considerações do trabalho, segundo a docente, está em torno da potencialidade de fortes conflitos no uso de recursos hídricos subterrâneos no município. “Esses recursos poderão, a longo prazo, se manifestar de forma grave, mais intensa, tendo em vista que há grande demanda de água concentrada em poucos usuários. A pesquisa analisou todas as liberações de uso da água no município e identificou o potencial conflito existente entre o uso público – DAAE – e o privado – indústrias, irrigação etc., assim como entre os usuários privados, pela demanda por água subterrânea, de melhor qualidade, em detrimento da superficial”, detalha.
A pesquisa também ressaltou, de acordo com Larissa, que Araraquara possui crescimento populacional ainda significativo, elevada perda de água no sistema de distribuição, poluição de mananciais e fragilidade de políticas públicas voltadas a esses problemas. “Conclui-se, também, que os fatores ambientais, socioeconômicos, políticos e institucionais são potencializadores ou propulsores dos conflitos, dada a situação de estresse na oferta/demanda de águas subterrâneas, que vem sendo reconhecida há tempos pelo próprio Comitê da Bacia Hidrográfica Tietê-Jacaré – CBH-TJ, em seus relatórios anuais de situação dos recursos hídricos da Unidade de Gestão de Recursos Hídricos Tietê-Jacaré – UGRHI 13”, alerta.
A professora menciona que os relatórios sugerem uma gestão específica desses recursos nos casos de municípios críticos, “porém, ela ainda não foi implementada”. “Araraquara é considerada pela população um município com água abundante, porém, não é o que vemos quando analisamos os dados de oferta e demanda de água. Esperamos que, com a publicação do artigo, mais pessoas e empresas entendam que precisamos nos conscientizar quanto aos nossos recursos naturais”, finaliza.
Informações sobre os cursos a distância em Gestão e Negócios, e sobre o PPG-DTMA da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

(Assessoria de Imprensa – [email protected])

Deixe uma resposta