Docentes, aluna e egressa da Uniara têm artigo publicado em revista de alto impacto na área de biotecnologia

0
121

Resumo do estudo está disponível para acesso na internet

Os professores, a aluna e a egressa da Universidade de Araraquara – Uniara, Silmara Cristina Lazarini, Wilton Rogério Lustri, Caroline Yamada e Tainá Rosa da Nóbrega, respectivamente, são os autores do artigo “Production of sphere-like bacterial cellulose in cultivation media with different carbon sources: a promising sustained release system of rifampicin”, publicado no periódico científico Cellulose. Um resumo do conteúdo está disponível no link https://bit.ly/3tXQkeg.

“O estudo teve por base a utilização de um biomaterial constituído de celulose, produzida por uma bactéria que não causa doenças. Esse material tem a forma semelhante a esferas, com grande capacidade de absorver o medicamento rifampicina, um potente antibiótico já utilizado no tratamento da tuberculose. O fato de as esferas serem de tamanho reduzido e grande superfície de absorção permite a liberação do antibiótico por longo período”, explicam Lazarini e Lustri.

Eles acrescentam que, das bactérias utilizadas para a produção de celulose bacteriana, nem todas são capazes de formar esferas, “e o estudo possibilitou o isolamento de variedades e de meios de cultivos específicos para a produção dessas esferas”. “Esses resultados foram de extrema importância, o que determinou o aceite e a publicação do artigo na revista Cellulose, de grande impacto na área de biotecnologia”, ressaltam.

Os resultados obtidos no trabalho, de acordo com ambos, demonstram a grande possibilidade de o produto ser utilizado como suporte para liberação de fármacos, “devido ao fato de as esferas de celulose bacteriana serem biocompatíveis e não promoverem reações alérgicas”. “Essas características permitem a futura aplicação do produto na área biomédica”, salientam.

Lazarini e Lustri lembram ainda que o desenvolvimento do trabalho teve o apoio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, da Fundação Nacional de Desenvolvimento do Ensino Superior Particular – FUNADESP e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES.

Informações sobre os cursos de graduação e pós-graduação da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Autores e coautores

Silmara Cristina Lazarini – Autora principal do artigo; doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia em Medicina Regenerativa e Química Medicinal – PPGB-MRQM da Uniara, orientada por Lustri; professora dos cursos de Nutrição e Educação Física da universidade; pesquisadora associada do Laboratório de Celulose Bacteriana e Química Medicinal – CBQUIM, e integrante do Grupo de Pesquisas em Química Medicinal e Medicina Regenerativa – QUIMMERA da instituição.

Caroline Yamada – Coautora do artigo e aluna de doutorado do PPGB-MRQM, orientada por Lustri.

Tainá Rosa da Nóbrega – Coautora do artigo e graduada em Farmácia pela Uniara. Foi orientada por Lustri no Programa de Iniciação Científica em Biotecnologia – PICBiotec da Uniara, e bolsista da FUNADESP durante o desenvolvimento da iniciação científica.

Wilton Rogério Lustri – Autor de correspondência do artigo; líder do QUIMMERA; coordenador adjunto e orientador do PPGB-MRQM, e coordenador do CBQUIM. (Assessoria de Imprensa – [email protected])

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.