Daae responde sobre redução do valor de esgoto em Araraquara

0
130

Vereador Rafael de Angeli (PSDB) propôs diminuição baseado em normas técnicas da legislação

Considerando que a tarifa de esgoto custa ao consumidor 100% do valor da água, o vereador e primeiro secretário da Câmara Municipal de Araraquara, Rafael de Angeli (PSDB), encaminhou o Requerimento nº 736/2021 ao Executivo, solicitando esclarecimentos sobre os serviços prestados pela Estação de Tratamento de Esgotos (ETE), em Araraquara.
No documento, o parlamentar questionou a porcentagem de esgoto tratado e se as lagoas de aeração estariam com 100% de funcionamento. Além disso, solicitou cópia dos laudos de análises do esgoto que está sendo lançado no rio, de janeiro de 2019 até agosto de 2021.
Angeli afirmou que a Associação Brasileira de Normas Técnicas informa que, em média, 20% do consumo da água é perdido na rega de jardins, evaporação, consumo de alimentos, entre outros. Por isso, indagou o motivo de os munícipes de Araraquara pagarem 100% de tarifa de esgoto e se seria possível uma revisão da taxa com, no mínimo, 20% de redução no valor.
Para o vereador, estratégias como essa são válidas, principalmente em épocas de crise econômica. “Sabemos que a pandemia trouxe declínio de renda para muitas famílias e buscamos soluções que viabilizem a diminuição de custos para a população”, argumentava o parlamentar.
Em resposta, a diretora de Tratamento de Água e Esgotos, Anna Padilha, informou que 100% do esgoto coletado é tratado. “As lagoas em aeração estão 100% em funcionamento, conforme Controle de Funcionamento dos Equipamentos da ETE Araraquara, utilizado como registro de documento em auditorias de controle de qualidade ISO 9001.” (Comunicação Social – Câmara Municipal de Araraquara)

Deixe uma resposta