Crianças e adolescentes dão bons momentos

JA – A Senhora dirigiu outra escola?

MG – Sim, muitas outras quando trabalhei na Secretaria de Estado da Educação. Aliás, deixei de dar aulas em 1983 e passei para a parte administrativa. A partir de então, fui Diretora em várias escolas públicas e tive também experiência em outras escolas particulares.

Além de Diretora, em que já trabalhou?

Iniciei como professora de Educação Infantil e de 1ª a 4ª séries. Quando terminei o Curso de Letras, iniciei como professora de português com aulas de 5ª a 8ª séries do Ensino Fundamental e aulas no Ensino Médio, durante pouco tempo fui Vice-Diretora. A seguir, assumi a Direção de escola e, no Estado temos concursos de remoção, com isso a pessoa muda de escola onde melhor convém, havendo vagas. Assim passei pela Direção de várias escolas com a intenção de trabalhar o mais próximo possível de minha casa. E finalmente fui trabalhar na Delegacia de Ensino (atual Diretoria de Ensino) como Supervisora de Ensino onde após permanecer 8 anos, completei 25 anos de trabalho e me aposentei.

E aí… parou?

Não. Trabalhei em uma Escola de Educação Infantil e a seguir numa outra escola particular com Ed. Infantil até Ensino Médio e a seguir, vim para o Colégio Objetivo Júnior.

Gosta do seu trabalho?

Gosto muito. São anos de dedicação, alegria e amor, porém sempre com muita consciência da enorme responsabilidade em relação aos alunos confiados a mim, e agradecimento aos profissionais que contribuem com sua experiência, conhecimento e empenho.

Em que se formou?

Após o Curso Colegial (era esse o nome do Ensino Médio) fiz o magistério (antigo Curso Normal). A seguir fiz o Curso de letras na Unesp e o de Pedagogia.

Tem algum curso especial para diretora?

É preciso que no curso de Pedagogia você faça a habilitação em Administração Escolar. Como gosto de estudar, fiz as habilitações que existiam: Orientação Escolar, Administração, Supervisão e Habilitação em Magistério.

Seus filhos gostam de seu trabalho?

Tenho duas filhas e elas entendem que eu gosto, mas elas não fariam o que eu faço. Cada um deve seguir o que gosta, pois assim fará com prazer e dedicação.

Quando era pequena, você queria ser diretora?

Eu não pensava nisso. Mas de certa forma acho que gostaria, pois quando brincava de escolinha com as amigas, logo estava participando das tarefas, coordenando a brincadeira, organizando a “escolinha”…

Gostaria de ter outra profissão?

Como me identifico muito com o que eu faço, acho que não. Gosto muito de estar com as crianças e os jovens, acompanhar e participar do processo do desenvolvimento deles.

Acha gratificante trabalhar com crianças?

Muito. As crianças são muito espontâneas, curiosas, naturalmente alegres e amigas.

É desagradável dar bronca nos alunos?

Prefiro conversar, orientar, esclarecer para não ter de “dar bronca”, pois não é agradável dar e nem receber bronca.

Quais as dificuldades no seu trabalho?

O meu trabalho é lidar com pessoas e, como cada um é um ser individual, nem sempre é possível agradar a todos. É necessário sempre procurar conciliar para fazer da melhor forma e satisfazer uma maioria já que, a todos, nem sempre é possível agradar ou atender.

Tem alguma lembrança boa com os alunos? E ruim?

Tenho muitas lembranças: algumas engraçadas, outras interessante, casos que foram preocupantes. Mas é muito gratificante quando encontro ex-alunos que me reconhecem, cumprimentam alegremente e dizem: “A Marinez foi minha professora” ou foi minha “Diretora” e acabam lembrando alguma passagem desagradável da época que me conheceu.

Trabalhou em escolas isoladas, rurais, como são as crianças?

Já trabalhei sim, principalmente no período que fui Supervisora de Ensino. As crianças são como todas as outras; talvez no começo um pouco mais tímidas, mas aos poucos, mostram-se curiosas, interessadas e alegres com nossa visita e participação.

Quais as vantagens no seu trabalho?

Ao longo destes 30 anos de trabalho, conheci um número muito grande de pessoas. Hoje tenho como alunos filhos de ex-alunos e que fazem questão de relembrar o ano e escola que fui sua professora ou Diretora. Hoje os encontro em diversas áreas profissionais que estudaram comigo. É bom saber que pude contribuir um pouco na vida de muitos!

A sua mensagem

Conviver com as crianças e adolescentes foi sempre gratificante, pois meus dias foram enriquecidos com seus relatos, vivências e questionamentos. Também foi importante compartilhar com as famílias, as dúvidas e preocupações com seus filhos. Aprendi e aprendo muito com os profissionais que comigo trabalharam e trabalham e também sempre procurei colaborar e compartilhar com todos meu conhecimento. Sempre procurei fazer meu trabalho com empenho, dedicação e amor. Dessa forma, sou feliz. Sendo feliz, os outros se sentem felizes.

Considero fundamental que todo profissional tenha sólidos conhecimentos e valores éticos. Todo trabalho é árduo; mas, pelas alegrias e realizações vale a pena!

Com muito carinho, agradeço a confiança e dedicação. Desejo a todos os educadores muitas alegrias e realizações sempre; porém, com muita consciência da enorme responsabilidade da formação de valores de todos os alunos que passam por nossas vidas.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Solenidade nesta terça (25) marca assinatura da Ordem de Serviço para reforma do CMSC do Jardim Paulistano

Boletim Diário número 81 – de 24 de junho de 2024

Edinho assina Ordem de Serviço para reforma da UBS do Santana

Ordem de Serviço para reforma do CMSC do Selmi Dei é assinada

Trajetória de Waldemar Saffioti é tema do programa História Viva de junho

CATEGORIAS