Contaminação por produto tóxico

Carlos Nascimento (*)

Visitei o Assentamento Monte Alegre constatando que os moradores e o meio ambiente estão sob forte ameaçada de degradação e contaminação.

Aos trabalhadores rurais assentados foi orientado que se utilizassem das sobras de materiais provenientes do couro animal, como forma de cobertura de solo para melhor desenvolvimento da lavoura.

Com isso, ao menos duas toneladas de resíduos de couro foram adquiridas por cerca de vinte assentados e todo esse material disposto na lavoura.

Ocorre que esse material, é um resíduo altamente tóxico, caracterizado pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, como classificação 01, o que eqüivale aos mais perigosos herbicidas, pesticidas, venenos e metais como mercúrio. A agravante é que o couro tem em sua composição o cromo, altamente cancerígeno.

Com isso, crianças que brincam nos montes de resíduos, animais, o solo e mesmo as águas subterrâneas estão sob perigo eminente, o que requer uma ação emergencial por parte das autoridades.

É inconcebível que tal situação perdure por mais tempo. Assim, oficiamos através de requerimento aprovado na última sessão da câmara, o ITESP – Instituto de Terras de São Paulo, órgão conveniado com o Governo do Estado, para dar assessoramento técnico às famílias assentadas e principalmente à Coordenadoria do Meio Ambiente do nosso município.

Existem montes de resíduos próximos ao Rio Monte Alegre, que o declive da área facilita o escoamento da substância para dentro do rio.

Dito isso, esperamos que a remoção dos resíduos seja imediata e que tais órgãos promovam a conseqüente análise das pessoas e do solo, para sabermos se há alguma contaminação, inclusive das águas subterrâneas.

(*) É vereador e líder do governo petista.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O vaivém da fome

Tragédia Gaúcha

Os dois Brasis

A Reforma tributária e o preço dos alimentos

O transporte público do Brasil está colapsando? Para onde vamos?

CATEGORIAS