Concerto da Gratidão promovido pela Uniara encanta o público no CEAR

0
116

Apresentação marcou a retomada dos eventos presenciais da universidade e os dez anos do maestro Rogerio Toledo à frente do Coral, da Banda e da Orquestra Filarmônica Experimental

No domingo (05), a Universidade de Araraquara – Uniara promoveu o Concerto da Gratidão, realizado no CEAR. No evento, o Coral, a Banda e a Orquestra Filarmônica Experimental da universidade apresentaram diversas músicas, que encantaram o público. A atividade marcou a retomada dos eventos presenciais da Uniara e os dez anos do maestro Rogerio Toledo à frente desses três projetos musicais da instituição.
A primeira parte do concerto trouxe a Banda Uniara, que tocou, entre outras canções, o Hino da Uniara, “Disparada” e “Can’t take my eyes of you”, que contou com a participação especial da coordenadora pedagógica do curso de Medicina, Cynthia Arruda Mauro Piratelli.
Em seguida, foi a vez de o Coral interpretar as canções “Apenas mais uma de amor”, “Shosholoza” e “Pai Nosso”. Logo após, a Orquestra entrou no palco e executou composições como “Heaven’s Light”, a Nona Sinfonia de Beethoven e duas de Frank Sinatra, “New York” e “My Way”, que novamente contaram com a participação de Cynthia e também com o canto do próprio maestro nesta última.
Com os três grupos no palco, a música “Piratas do Caribe”, que finalizaria o espetáculo, foi executada e bastante aplaudida pelo público, que pediu bis e foi atendido com “May Way” mais uma vez.
“Minhas impressões sobre o concerto foram as melhores possíveis. Conseguimos reunir os três maiores projetos de música da Uniara com muita alegria. Foi um espetáculo dinâmico. Achei que os grupos estiveram muito bem. Embora sejam experimentais, tocaram com gana de grupos profissionais”, destaca Toledo.
Ele faz questão de agradecer à universidade, “principalmente ao reitor, professou doutor Luiz Felipe Cabral Mauro, por acreditar no meu trabalho, e à sociedade de Araraquara, que deu muito apoio ao que fizemos, com amigos que vieram não só da cidade, mas de fora”. “E vale o destaque para a última música, que teve o coro, a Orquestra e o solista mirim, Pedro Viana, que fez um trabalho muito bonito. É um menino de muito talento. Isso ficará marcado para a sua vida e para as nossas”, declara.
Para Mauro, o concerto foi “muito significativo porque este ano, assim como 2020, foi difícil”. “Mas nós enfrentamos, a Uniara conseguiu vencer – e vamos vencer juntos – e, se Deus quiser, em 2022 estaremos em uma situação mais tranquila. Foi um aprendizado muito bom principalmente em termos de tecnologia, com o qual conseguimos avançar bastante, e isso irá nos ajudar muito no futuro”, finaliza.
Informações sobre as atrações culturais da universidade podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br/atividades-culturais. (Assessoria de Imprensa – [email protected])

Deixe uma resposta