Comitê “Novos Caminhos” se articula com ONG canadense Raincity Housing

0
133
Reunião online teve o propósito de trocar experiências sobre políticas de habitação para a população em situação de rua

Nesta terça-feira (5), o Comitê Intersetorial da Política Municipal para a População em Situação de Rua “Novos Caminhos” realizou a primeira reunião, de forma online, com a ONG Raincity Housing, que fica localizada em Vancouver, Canadá, com o propósito de trocar experiências sobre políticas de habitação para a população em situação de rua, com a possibilidade de articulações futuras.

O “Novos Caminhos” é um projeto ligado à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social que prevê a articulação entre as políticas públicas e a sociedade civil no atendimento à população de rua do município. A interação serviu para conhecer mais profundamente o trabalho da ONG canadense, que oferece dois tipos de serviço, um voltado para a oferta de habitação para a população em situação de rua no modelo Housing First (Moradia Primeiro) e outro focado na assistência da população em situação de rua no seu próprio local de permanência, isto é, nas ruas.

A reunião foi idealizada e intermediada por Rafaela Modé, diretora geral da Escola de Governo, que conhece Beatriz Chams, brasileira que vive hoje no Canadá e que atua na ONG. “É importante trazermos experiências diversas, de lugares diversos, que deram certo, para podermos transformar Araraquara em uma cidade modelo para outros municípios do Brasil”, explica Rafaela.

O encontro foi conduzido por José Guilherme Cagnin, cientista social, articulador de políticas públicas para a população em situação de rua e responsável pelo Comitê “Novos Caminhos”, representando a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS). Participaram Lucas Baldo Tostes, psicólogo, representando a Coordenadoria Executiva de Habitação, Henrique José dos Santos, representando a Organização da Sociedade Civil (OSC) Voluntários Interdependentes Vivendo Amor (Grupo VIVA), Bill Briscall, canadense e gerente de comunicação da ONG Raincity Housing, além da própria Beatriz Chams, que representou a ONG Raincity Housing e que auxiliou a conversa com o processo de tradução.

José Guilherme Cagnin explica que o modelo Housing First, adotado pela ONG, entende a moradia antes como um direito humano básico do que uma mercadoria e como a primeira etapa do processo de intervenção às pessoas em situação de rua. “Ou seja, inverte-se a ordem usual de assistência, priorizando, antes de tudo, alocar as pessoas em situação de rua em uma casa individualizada, com o objetivo de gerar oportunidades de integração comunitária, além de melhorias na saúde física e mental, através da estabilidade trazida pela moradia. Até então, a ida para casa dessas pessoas era compreendida como a última etapa de longos e ineficientes processos de tratamento, que não levavam em conta a autonomia do indivíduo e deixavam de romper barreiras simples e importantes para a entrada no mercado de trabalho, por exemplo”, cita.

A ONG Raincity Housing atende 2.500 pessoas em situação de rua, das quais 1.500 já se encontram em moradias individuais e permanentes, ofertadas pelo programa. Além disso, a ONG contrata pessoas com experiência de vida com a rua, com o uso de substâncias psicoativas, profissionais do sexo e população indígena, sendo, às vezes, os próprios usuários do programa que compõem a organização, em todos os setores, atuando desde o front como testemunhas para outras pessoas com a mesma vivência, até a direção da ONG.

Cagnin valoriza o propósito do encontro. “Essa primeira reunião evidencia uma importante articulação do município de Araraquara com Vancouver, Canadá, para, através de uma troca de experiências, planejar e implementar políticas públicas tanto de habitação quanto outras que envolvam a intersetorialidade dos serviços araraquarenses, para a população em situação de rua. Através dessa aproximação com a experiência canadense, podemos pensar em novas políticas ou melhorar as já existentes, sempre levando em consideração as especificidades do nosso município”, aponta.

Segundo ele, o intuito é aproveitar um sistema que já tem sua eficácia comprovada. “Essa articulação é importante para nos auxiliar a pensar a política pública, de modo geral, a partir de um modelo que já funciona desde 2009 e que vem demonstrando muitos resultados científicos positivos e comprovados, no seu objetivo de reintegrar as pessoas em situação de rua nas comunidades e na cidade, além de abranger políticas públicas que são mais baratas, financeiramente falando, para o poder público. Bill Briscall se mostrou totalmente disponível para novas reuniões e articulações, a fim de nos auxiliar no desenvolvimento das nossas políticas públicas”, conclui José Guilherme Cagnin.

 

 

 

__________________________________________________________________
SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

CONTATO
Telefone: (16) 3301-5000 – ramais: 5237/5124/5284/5063
Rua São Bento, 840 – 4º andar – Centro
Araraquara – SP – Cep: 14.801-300

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.