COLUNA GEPOL

0
880

COLETIVO

Muitas são as reclamações de ônibus coletivos abarrotados. A infecção por COVID-19 tem encontrado uma queda nos últimos tempos, e a economia agradece. Mas os transportes públicos ainda são alvos de inúmeras críticas. Os usuários perguntam: acabou a pandemia?
“É total falta de respeito com os cidadãos que necessitam dos ônibus para se locomoverem”

DEPUTADOS

A um ano das próximas eleições e não se ouve falar em candidatos, seja para deputados estaduais ou federais, em nome de Araraquara. Será que ficaremos (novamente) sem representantes?

PARA QUE SERVEM VEREADORES?

O tema do editorial da semana passada repercutiu bastante. Algumas manifestações foram bastante ácidas. O fato é que a população parece cansada de mesmices. Ao mesmo tempo, ninguém quer que piore, claro. Então, como fazer com que a classe política melhore?
Senhores vereadores, fiscalizem nossa cidade, nos digam o que fazem para melhorar. Não adianta apenas fazer reuniões, mostrem os resultados que conseguiram de maneira efetiva durante todo o período de seu mandato.

PRÉDIOS FANTASMAS

Depois da reportagem sobre o estado que se encontram, o então Hipermercado Santo Antônio e Fabrica Dianda Lopes, vários moradores do entorno, pedem providências urgentes para lidar com a situação insustentável que se formou no local. Até agora, sem reposta.
Vereadores? Prefeitura? Ministério Público? Várias questões, mas nenhuma resposta.

LEGADO DE GERALDO POLEZZE

Mensagem carinhosa de internauta:
“Boa tarde, acompanhei durante os anos 1980 a linda trajetória do Polezze na rádio Cultura. Parabéns por manter vivo o legado de um dos maiores radialistas de Araraquara.”

SAVANA

No último domingo (03/10/2021), deu medo da ventania e tempestade de terra que foi vista pelos araraquarenses. Meio ambiente mostrando os resultados de anos de negligência. Araraquara e grande parte do interior Paulista, sofrem consequências desastrosas por causa do vento. Com o tempo, nos recuperamos.

Quem nos acompanhou até aqui tenha um excelente final de semana e até a próxima, se Deus assim o permitir.

 

Deixe uma resposta