COLUNA GEPOL

0
88

(Reportagem: Luigi Polezze)

COBRANÇAS

Remuneração dos políticos vem dos impostos que pagamos: eles são servidores (ainda que agentes políticos) do povo. Se você estiver com algum problema, que seu vereador eleito possa resolver, não se acanhe, envie um e-mail para ele e peça uma solução. Abaixo, seguem nome, partido e endereço eletrônico para entrar em contato dos nossos vereadores. Aluisio Boi (MDB) – e-mail: [email protected], Edson Hel (Cidadania) – e-mail: [email protected], Emanoel Sponton (Progressistas) – e-mail: [email protected], Fabi Virgílio (PT) – e-mail: [email protected], Filipa Brunelli (PT) – e-mail: [email protected], Marchese da Rádio (Patriota) – e-mail: [email protected], Gerson da Farmácia (MDB) – e-mail: [email protected], Guilherme Bianco (PD do B) – e-mail: [email protected], Hugo Adorno (Republicano) – e-mail: [email protected], João Clemente (PSDB) – e-mail: [email protected], Lineu Carlos de Assis (Podemos) – e-mail: [email protected], Lucas Grecco (PSL) – e-mail: [email protected], Carlão do Joia (Patriota) – e-mail: [email protected], Luna Meyer (PDT) – e-mail: [email protected], Marcos Garrido (Patriota) – e-mail: [email protected], Paulo Landim (PT) – e-mail: [email protected], Rafael de Angeli (PSDB) – e-mail: [email protected] e Thainara Faria (PT) – e-mail: [email protected]

RETRATOS DA CRISE

O JA perguntou como as pessoas estão sobrevivendo na atual crise econômica (menos dinheiro e mais inflação). Recebemos alguns relatos que valem destaque.

“Sou funcionária municipal aposentada.
Meu salário está minguando a cada dia. Tudo sobe, menos o salário.
Estou buscando alternativas para sobreviver.”

“Oi, eu trabalho de faxineira. O que mudou no meu dia a dia: antes o que eu ganhava estava dando para viver um pouco melhor. Agora, o que eu ganho não tá dando nem pra pagar o supermercado, mal tá dando pra comer. Se eu almoço, eu não janto. Ainda, tenho que cuidar de uma irmã doente de câncer.”

VIA EXPRESSA

Diversas são as reclamações de quem usa a Via Expressa sobre o desvio que está presente para adequação na passarela que passa pelo Terminal de Integração. A obra está muito devagar e nos finais de semana não tem ninguém trabalhando, mas o desvio permanece: por quê?

DESCASO

Nos anos 2000, o Hipermercado Santo Antônio virou Sé, que logo também fechou as portas. Restou uma área enorme e central abandonada. A mesma situação encontra-se a antiga Dianda Lopes em total abandono. Questionamos a assessoria de imprensa da Prefeitura relativamente ao prédio e terreno onde ficava o antigo hipermercado Santo Antônio/também antiga fábrica: (1) já foi aplicado IPTU progresso? (2) Existe processo administrativo em andamento para desapropriação? (3) Que providências foram tomadas até o momento pela Prefeitura para solucionar o abandono do local? Por enquanto, sem respostas.

Conversamos também com vizinhos. Ouvimos relatos de escorpiões e aranhas, além de tentativas de invasão do local. Morador comenta como tem medo de sair na calçada pela sensação de insegurança com local tão grande abandonado.
Reclamações já foram feitas por parte dos moradores. Mas essa situação que já dura décadas sem solução.

Quem nos acompanhou até aqui tenha um excelente final de semana e até a próxima, se Deus assim o permitir.

Deixe uma resposta