Colégio Progresso, incentivando o protagonismo estudantil

0
91

No sábado (dia 23), o Colégio Progresso sediou um “Drive Thru” beneficente para animais carentes, chamado “Amor em Quatro Patas”. Os pais levavam seus filhos à escola, mantendo-os dentro dos próprios carros, a fim de evitar qualquer aglomeração. Mas se divertiram em um trajeto repleto de “barraquinhas”. O preço de entrada foi um saco de ração de 1 kg, no mínimo (para doação a ONGs parceiras).
O evento foi feito pelo novo ensino médio (sala 123), primeiro ano. O “Drive Thru” beneficente foi produto do novo projeto “Gestão e Produção Cultural”, do Colégio Progresso. Os alunos foram os responsáveis por construir a parte teórica, público-alvo, orçamento e associações, tendo em mente o conteúdo do projeto.
O “Amor em Quatro Patas” foi uma ideia selecionada entre inúmeras outras dos estudantes do Colégio Progresso. Houve uma legítima competição, como um evento cultural real. A ideia mais prática, social e beneficente, em tempos pandêmicos, foi a vencedora.
A fim de garantir a segurança, todos os participantes trabalharam juntos para formar o evento, enquanto mantinham em mente o objetivo de auxiliar a sociedade. Conversaram com ONGs especializadas nos cuidados com animais, que receberam as rações e tiveram compartilhados seus contatos.
Os professores no projeto relatam como desempenham papel de meros mediadores e consultores: os alunos são os protagonistas. Quer-se levar essa experiência para cada participante, fazendo com que experimentem um diferencial em organização e estratégia dentro do mercado de trabalho. Espera-se que isso sirva ao futuro como uma boa experiência, independentemente da profissão a ser escolhida.
Os próprios alunos do Colégio Progresso contaram ao JA como foi difícil fazer o evento, pois a pandemia restringe a experiência. E, mesmo em meio ao estresse do retorno às atividades com restrições, eles deram seu melhor, divertindo a todos. O desenvolvimento do projeto entre os alunos, enquanto realizavam uma ação beneficente, gerou uma sensação de grupo entre todos e memórias alegres. Um bálsamo nestes tempos estranhos.

Reportagem: Luigi Polezze

Deixe uma resposta