Celebrando o Dia do Médico, coordenadora pedagógica do curso de Medicina da Uniara destaca o papel do profissional

0
241

Cynthia Arruda Mauro Piratelli fala sobre as funções e os desafios da carreira

O Dia do Médico é celebrado nesta segunda-feira, dia 18 de outubro. A coordenadora pedagógica do curso de Medicina da Universidade de Araraquara – Uniara, Cynthia Arruda Mauro Piratelli, fala sobre o profissional que “se dedica para cuidar do bem mais precioso da vida das pessoas: a sua saúde”.
“O médico é um ser humano como todos, mas especial por conta disso. É a ele que cabe ouvir, reconhecer, tocar, examinar e diagnosticar situações de vulnerabilidade e falta de vitalidade em seu paciente, indicando a melhor maneira de cuidar dele, tratar a sua doença ou promover a sua saúde, o que previne, assim, complicações e outras comorbidades. O médico deve ser ético, profissional, amigo, conselheiro, parceiro da família na abordagem do seu paciente e solidário e respeitoso com seus colegas e semelhantes”, destaca Cynthia.
Atualmente, em sua avaliação, os maiores desafios da profissão “talvez sejam ter paciência e escuta afetiva em dias tensos em que todos gritam para serem ouvidos, encaminhar com sanidade a melhor opção terapêutica para cada paciente, admitir que não saber alguma coisa é humanamente possível e pedir ajuda aos colegas, tentando sobreviver em um tempo em que a verdadeira medicina está tão desvalorizada, tanto do ponto de vista de valores éticos e morais, quanto no reconhecimento da profissão”.
Que o médico é absolutamente essencial para a sociedade, todos já devem saber, mas em períodos como este, de pandemia, talvez seu papel seja ainda mais vital. “Certamente que a história já nos apontou vários momentos importantes em que a figura do médico foi destacada como primordial. Mas, hoje em dia, não se caminha mais sozinho, sem uma boa equipe. A importância do cuidar integral deriva da necessidade de uma abordagem completa do ser humano em todos os seus aspectos biopsicossociais, e claro que a pandemia nos mostrou os limites do trabalho extenuante e ressaltou a preciosa tarefa da equipe. Os profissionais da saúde sem dúvida foram os grandes heróis da pandemia de coronavírus – Covid-19, sem desmerecer absolutamente qualquer um”, declara a coordenadora pedagógica.
Apesar de o curso de Medicina ser um dos mais concorridos que existem, a opção escolhida pelo vestibulando nem sempre é pelo amor à profissão, na visão de Cynthia. “Infelizmente alguns estão equivocados. Vivemos em uma era em que a busca incessante pelo conhecimento ainda é necessária, e a disputa por estabilidade social ou destaque em mídias marcam toda uma geração. São poucos os que realmente se apaixonam e se empatizam pela profissão médica, mas de alguma forma, sempre haverá pacientes, e os médicos sempre serão necessários. Desde que se faça uma medicina justa, ética e humanitária, e se preze por uma educação médica de qualidade, sabemos que há espaços para todos. O Brasil é um país enorme e precisa de gente que se afinize com o sofrimento do outro”, salienta.
Para ela, o Dia do Médico é especial, “mas como todos os dias são especiais a partir de agora, acreditamos que devemos comemorar a vida em toda e qualquer situação, todos os dias”. “A questão social já não tem mais importância. Quem ama, cuida sempre”, diz.
Cynthia parabeniza todos os profissionais médicos “que estão na estrada da vida, lutando por uma medicina mais humana e ética no nosso país, e também aqueles colegas que permanecem na construção de uma educação médica qualitativamente configurada como um saber diferente, que se compromissa com a vida e com o contexto biológico e social do seu paciente”. “Também gostaria de parabenizar os colegas médicos que lutam pela vida por serem portadores de doenças de quaisquer natureza ou que têm em suas famílias pacientes especiais, que lhes oportunizam a prática do amor no cuidado diário e da arte de querer ser médico. Parabéns, colegas”, finaliza.
Informações sobre o curso de Medicina da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

(Assessoria de Imprensa – [email protected])

 

Deixe uma resposta