Casa SP Afro Brasil recebeu letramento racial aberto à comunidade

0
55
Foto: Divulgação
Atividade integrou a programação dos “21 dias de ativismo contra o racismo”
 
Na noite desta segunda-feira (18), a Casa SP Afro Brasil “Oswaldo da Silva Bogé”, na Vila Xavier, sediou uma atividade de letramento racial aberta à comunidade. A ação integrou a programação dos “21 Dias de Ativismo contra o Racismo”, campanha nacional que existe desde 2017 e funciona como uma grande agenda antirracista, onde movimentos sociais, coletivos, figuras públicas e pessoas independentes podem propor diversas atividades que pautem o debate pelo fim da discriminação racial.

Na gramática, o letramento é um estágio posterior à alfabetização. Depois de decodificar a linguagem a ponto de ler e escrever, o aluno está apto a compreender que ela é, ao mesmo tempo, produto e produtora da realidade. Assim, o letramento racial é um conjunto de práticas que nos ensina a enxergar como as relações raciais modelam o mundo e como elas são modeladas por ele. Trata-se, portanto, de um elemento crucial para uma (re)educação antirracista.

A coordenadora de Políticas Étnico-Raciais, Alessandra Laurindo, explica que o letramento racial é um conceito potente que convoca à reflexão e exige posicionamento teórico e prático. “Foi uma experiência nova fazer um letramento aberto para a comunidade, pois sempre fazemos para núcleos fechados como escolas, CRAS, entre outros. Mas foi muito importante o retorno e com certeza faremos outros, pois precisamos diuturnamente desconstruir o racismo e instrumentalizar a sociedade para um novo olhar”, comentou.

Os temas abordados foram: racismo estrutural, racismo institucional, racismo religioso, racismo recreativo, racismo reverso, preconceito racial, racismo reverso, preconceito racial, discriminação racial, racismo e injúria racial, privilégio branco e inventores negros. “O racismo pode e precisa ser desconstruído, combatido, o que implica necessariamente lutar para que todos sejam efetivamente reconhecidos como cidadãos e que tenham de fato seus direitos garantidos”, completou Alessandra.

A programação dos “21 Dias de Ativismo contra o Racismo” em Araraquara conta ainda com palestras, oficinas, posse do Conselho Municipal de Combate à Discriminação e ao Racismo (Comcedir) e lançamento da campanha contra o racismo, entre outras. Confira os próximos eventos da programação:

 
 
21 DIAS DE ATIVISMO CONTRA O RACISMO – PROGRAMAÇÃO
 
Dia 21 de março, quinta-feira
19h – Posse Comcedir / Lançamento da Campanha contra o Racismo. Local: Sala de Reuniões da Prefeitura

Dia 22 de março, sexta-feira
Das 17h às 21h30 – Feira Afro (Espaço cultural e colaborativo para o fomento do empreendedorismo afro). Local: Espaço Garimpo – Sesc Araraquara
Realização: Sesc Araraquara

Lançamento do Programa Juventude Negra Viva em Brasília

Dia 27 de março, quarta-feira
19h – Oficina de Cartazista. Local: Centro de Referência Afro Mestre Jorge

(Em parceria com a APRECABA – Associação de Preservação, Resistência e Resgate da Cultura Afro Brasileira de Araraquara)


SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.