Casa da Mulher Paulista tem programação especial no mês de julho

Espaço localizado no Adalberto Roxo realiza importantes atividades para as mulheres da Zona Norte de Araraquara

A Casa da Mulher Paulista “Luzia Conceição Pedroso Legramandi”, no Jardim Adalberto Roxo, conta com uma programação especial no mês de julho, com destaque para o “1º Arraiá das Mulheres”, marcado para o dia 24, às 9h, com a participação especial do professor Flávio Eduardo Luiz, que oferecerá um aulão de ritmos voltado para as danças tradicionais juninas.

Para esse evento, o grupo (Re)criando Marias está confeccionando os enfeites, com uma abordagem especial relacionada às suas recordações infantis dos festejos juninos e julinos, com objetivo de utilizar a atividade laboral como meio de acesso para outros assuntos, trazendo demandas do núcleo familiar dessas mulheres que também refletem a realidade social da comunidade.

A psicóloga responsável pelo espaço, Thaís Bossi Minale, falou sobre o trabalho. “O grupo (Re)criando Marias tem como objetivo fomentar o interesse e a reflexão para que elas possam discutir seu papel na sociedade e aprender sobre assuntos relacionados aos direitos, cidadania, legislação, educação e cultura e, dessa forma, fazer com que sejam agentes de transformação da própria vida e da sociedade, além da conquista de autonomia, independência e autoestima”, explicou. “Através dessa atividade cultural e de promoção de saúde, teremos a oportunidade de realizar trocas de vivências, conhecimento amplificado do equipamento e acolhimento de novas mulheres no serviço e na rede de promoção e defesa da cidadania feminina”, acrescentou Thais.

Também terá início neste mês a oficina de mandalas de fios, com a artesã Dalva Minale, com início previsto para esta quinta (4), às 13h. Além das possibilidades terapêuticas da referida oficina, também é objetivo potencializar a criatividade, desenvolver habilidades, trabalhar a coordenação motora e promover o relaxamento, a concentração e o autoconhecimento, além de ser uma oportunidade de empreendimento feminino.

Por fim, também está prevista uma feira de empreendedoras negras no local, junto com outras atividades relacionadas à mobilização do Julho das Pretas, em uma parceria entre a Coordenadoria de Mulheres e a Coordenadoria de Relações Étnico-Raciais.
A gestora da Casa da Mulher Paulista, Simone Franco Brazílio, destacou a importância da programação. “No mês de julho comemoramos nosso quarto mês de vida, visando que esta programação seja momento de encontro, reflexão, acolhimento e desenvolvimento para todas as mulheridades. O encerramento em clima de festa coaduna com as mulheridades brasileiras e com a nossa necessidade de celebrar quem somos e quem podemos nos tornar”, ressaltou.  

Atuação relevante

De acordo com seu projeto original lançado pelo governo do Estado em 2021, a Casa da Mulher Paulista tem como objetivo oferecer um serviço dedicado à proteção e ao acolhimento, à capacitação e orientação das mulheres em relação ao mercado de trabalho, além de oferecer suporte jurídico e psicológico tendo em vista a autonomia e empoderamento feminino.

A coordenadora de Políticas para Mulheres da Prefeitura, Grasiela Lima, destaca que trata-se, portanto, de uma política pública voltada para a atenção à integridade física, psicológica e sociocultural da mulher, além da diminuição da desigualdade socioeconômica. “Sendo assim, e com enfoque regionalizado, a Casa da Mulher atende mulheres e meninas a partir dos 14 anos de toda a zona norte do município, pois Araraquara é uma das vinte cidades paulistas contempladas com esse programa, resultado de um convênio entre o Governo do Estado de São Paulo e a Prefeitura Municipal. A Casa da Mulher, portanto, constitui-se como mais um serviço fundamental da Coordenadoria de Políticas Para Mulheres voltado para o acolhimento e atendimento das mulheres em situação de violação de direitos”, avaliou.

Desde a sua inauguração, em 22 de março deste ano, o espaço tem se constituído em importante referência para as mulheres da zona norte a partir de um trabalho cujo foco é saúde, cidadania e empreendedorismo, além de combate à discriminação e à violência, articulado à rede de promoção de direitos e atendimento às mulheres em situação de violência na nossa cidade. Especificamente no que se refere ao atendimento psicossocial, a Casa da Mulher tem oferecido encontros todas às terças-feiras, às 10h, cujo público atendido são as mulheres de toda a região norte.

A Casa da Mulher Paulista “Luzia Conceição Pedroso Legramandi” fica na Rua Hélio Sigoli, 383, Jardim Adalberto Roxo. O telefone de contato é (16) 3503-2312.

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

20 de Julho – Dia Internacional da Amizade: ter amigos aumenta expectativa de vida

Novos livros estão disponíveis na Biblioteca Mário de Andrade

Feiras de artesãos e empreendedores movimentam o final de semana (20 e 21 de julho)

O setor de serviços na Reforma Tributária

Rota de Colisão

CATEGORIAS