Câmara Municipal entrega Diploma de Honra ao Mérito ao Ceproesc

Instituição que atua na qualificação profissional de adolescentes e jovens recebeu homenagem em Sessão Solene na noite de sexta-feira (28)

Por seu trabalho de incentivo à qualificação profissional de adolescentes e jovens, o Centro de Promoção Educacional e Social na Comunidade (Ceproesc) recebeu o Diploma de Honra ao Mérito da Câmara Municipal de Araraquara. A homenagem é de autoria do vereador João Clemente (Progressistas).

A instituição atua há quase 48 anos na inclusão de jovens aprendizes e de estagiários no mercado de trabalho, em parceria com empresas de setores como indústria, serviços e comércio. Atualmente, são cerca de 300 jovens de 14 a 24 anos incompletos atendidos pelo Ceproesc. Eles têm aulas teóricas e a oportunidade prática de aprendizagem ou estágio.

“Por conta de vários fatores, a nossa sociedade cerceia, rouba oportunidade de algumas pessoas. Principalmente, de onde a pessoa veio, a classe social, as características da identidade dessa pessoa. O Ceproesc merece ser elogiado, porque vocês estão na contramão desse processo. O trabalho do Ceproesc é a garantia de que as pessoas vão ter oportunidade”, afirmou Clemente, que foi jovem aprendiz e fez um relato dessa experiência para a vida pessoal e profissional.

O presidente do Ceproesc, Rodolfo Messali, relatou a trajetória da instituição, agradeceu à Câmara pela homenagem e parabenizou toda a equipe. “Nesta longa caminhada, atravessamos altos e baixos. Recentemente, passamos por uma pandemia e não dispensamos nenhum professor ou colaborador. Chegamos a quase zero de contratações de jovens aprendizes e tivemos muitas demissões, mas prevalecemos fortes com mais essa prova de vida”, destacou.

“Ao longo desses 48 anos de história, fizemos a inclusão de milhares de jovens ao mercado de trabalho, dando-lhes a oportunidade do primeiro emprego e aprendizado. Muitas vezes, uma profissão para a vida toda. Muitos desses aprendizes foram formados em diversas profissões. Alguns se encontram na direção de grandes empresas. Outros, excelentes empresários. Alguns, na direção da área de Recursos Humanos de algumas [empresas] gigantes”, explicou o presidente.

Cidadãos

A vice-presidente, Gizela Gomides, enalteceu o papel do Ceproesc não apenas na qualificação profissional, mas também na área social. “A gente tem adolescentes que têm uma real necessidade de ganho para, junto das suas famílias, vencer a fome e a vulnerabilidade. Não é só trabalho. É um conjunto de situações que, quando o jovem é incluído nas empresas, é modificado. Essa realidade é modificada. A gente vê isso no dia a dia”, disse Gizela.

O coordenador pedagógico do Ceproesc, Bruno Silva, afirmou que a instituição busca formar “cidadãos que façam a diferença”. “Ao longo das disciplinas, os jovens são incentivados a se qualificar, pensar os desafios, refletir de modo crítico. Não se trata, pura e simplesmente, de formá-los a fim de que eles trabalhem naquela mesma função. É preciso que o jovem entenda que ele não é o futuro do país: ele já é o presente. Ele já começa a fazer a diferença nos espaços em que ele está presente”, salientou.

O aluno Giovanny Cavichioli Gonçalves, de 20 anos, utilizou a palavra em nome dos jovens atendidos pelo Ceproesc. Em 2022, recém-ingressado no curso de Direito, ele buscava um emprego e se inscreveu no Ceproesc. Desde então, teve a oportunidade de atuar no departamento jurídico da Iesa e na Procuradoria do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae).

“Tudo o que me passavam, eu perguntava. Era proativo, queria saber mais. Perguntava como funcionava a autarquia, as leis municipais, pedia para acompanhar os processos administrativos internos do Daae. A cada nova peça processual que aparecia, eu pedia para que eles me ensinassem a redigir. Isso me deu um conhecimento enorme sobre o direito público, algo que eu jamais teria se não fosse o Ceproesc”, declarou Giovanny.

“A Lei de Aprendizagem dá a chance de uma pessoa que não tem experiência nenhuma ingressar no mercado de trabalho, evitando que o jovem se submeta a trabalhos exaustivos, sem regulamentação, desproporcionais. E o Ceproesc faz isso com a maior seriedade. Só tenho a agradecer ao Ceproesc por eu ter conseguido meu primeiro emprego, aprendido muita coisa e dado continuidade no meu sonho da graduação”, complementou o estudante.

Transmitida ao vivo pela TV Câmara e disponível para visualização no Facebook e no YouTube, a Sessão Solene também teve presenças da vereadora Fabi Virgílio (PT) e de professores e alunos do Ceproesc.

Trajetória

A história do Ceproesc começou em Araraquara, em 1976, com a aprovação do seu estatuto e composição da primeira diretoria e do conselho fiscal, formados por um grupo de voluntários determinados a desenvolver ações de inclusão social e geração de renda para jovens e adolescentes através de contratos de trabalho vinculados à Lei de Aprendizagem, em parceria com empresas da cidade.

O Ceproesc estabelece alianças com empresas e empresários dispostos a oferecer reais condições de formação cidadã, profissionalização, inclusão produtiva e geração de renda, promovendo sua missão de educar para a vida por meio do trabalho. Em 2022, as atividades da instituição acumulavam mais de 10 mil famílias beneficiadas, de forma gratuita.

O Ceproesc fica na Rua Expedicionários do Brasil (Rua 8), nº 2269, no Centro, e tem o telefone (16) 3322-5810. Além de Araraquara, a instituição também atua em Américo Brasiliense, Dourado e Matão.

(Setor de Imprensa – Câmara Municipal de Araraquara)

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

20 de Julho – Dia Internacional da Amizade: ter amigos aumenta expectativa de vida

Novos livros estão disponíveis na Biblioteca Mário de Andrade

Feiras de artesãos e empreendedores movimentam o final de semana (20 e 21 de julho)

O setor de serviços na Reforma Tributária

Rota de Colisão

CATEGORIAS