Câmara e instituições de ensino assinam parceria para 10ª edição do Parlamento Jovem

0
68

 Programa de formação política da Escola do Legislativo conta com participação de alunos das redes municipal, estadual e particular

Foi dada a ‘largada’ para o Parlamento Jovem de 2024, programa da Escola do Legislativo (EL) de formação política para a cidadania. Na tarde de segunda (10), no gabinete da Presidência da Câmara, ocorreu a assinatura do termo de parceria com as redes municipal e estadual de ensino e com escolas particulares.

O presidente da Câmara, Paulo Landim (PT), e a presidenta da EL, Luna Meyer (MDB), receberam as autoridades educacionais e agradeceram pela cooperação na realização do programa, que chega à 10ª edição. O Parlamento Jovem começa com 35 escolas: 20 estaduais, 12 municipais e três particulares. No decorrer do ano, 18 delas serão selecionadas para a fase final.

“Há muito preconceito e ideias muito errôneas sobre o que é, de fato, a política, o que o vereador faz, como funciona uma Prefeitura. O Parlamento Jovem vem no sentido de educar os jovens para que eles já saiam da escola sabendo como funciona a nossa política, entendendo como podem cobrar dela”, afirmou Luna.

A secretária municipal da Educação, Clélia Mara dos Santos, destacou que promover a educação política é fortalecer a democracia. “A Escola do Legislativo é algo extremamente importante. Trabalhar com os nossos estudantes a questão da cidadania, o que significa uma propositura pública, o alcance, a abrangência e as dificuldades. Nós, da Secretaria da Educação, agradecemos a oportunidade”, disse.

Representando a dirigente regional de ensino, Cristiana de Moraes Benedito Lourenço Dias, esteve presente na assinatura do termo de parceria Eguyar Sudati, professora especialista em currículo (PEC) do Núcleo Pedagógico.

“Estamos com a Escola do Legislativo há muito tempo. Nós temos 20 escolas estaduais só no município de Araraquara. Acreditamos que todas vão participar. E os alunos gostam demais. Os conteúdos fazem parte do currículo do estado de São Paulo. A gente trabalha isso em sala de aula e vem fazer essa vivência aqui na Câmara”, destacou Eguyar.

Professor de Geografia no Colégio Objetivo, Carlos Florio fez agradecimentos pela existência do programa. “Como educador, vejo a importância dele para aproximar os estudantes do ‘fazer política’. Uma das coisas que mais impressiona os alunos é quando eles entram nos gabinetes para ver os vereadores trabalhando”, relatou.

Também estiveram presentes a coordenadora executiva de Políticas Educacionais, Márcia Costa; a coordenadora executiva de Educação Básica, Ana Beatris Lia Vaccari; a assistente administrativa Ana Cristina Cruz, representando o Externato Santa Terezinha; a coordenadora pedagógica Daiane Silva Acosta, representando o Colégio Natureza; e a equipe da Escola do Legislativo, formada pelos servidores Ana Paula Kuwana, Priscila Carvalho e Renato Kemotu.

Calendário

Houve uma alteração no desenvolvimento do programa em relação aos anos anteriores. Nesta edição, logo na primeira etapa do Parlamento Jovem, de março a junho, as escolas terão a opção de organizar uma visita técnica à Câmara para que os alunos conheçam o dia a dia dos vereadores. Ou, então, poderão optar por receber a equipe da EL para essa palestra aos alunos.

“Nós procuramos tornar o programa muito mais imersivo. Antes, a Escola do Legislativo ia até as escolas e fazia uma palestra. Agora, o maior número de escolas possível vai vir para a Câmara e fazer uma visita”, explicou Luna.

Depois disso, em junho, as escolas participantes indicarão dois alunos cada (um titular e outro suplente). As unidades de ensino passarão por um sorteio que irá definir quais serão as 18 selecionadas para a parte final do Parlamento Jovem.

Em agosto, os 36 estudantes sorteados passarão por um curso de formação política e uma oficina de elaboração de proposituras (projetos de lei, indicações e requerimentos). As iniciativas de autoria dos alunos serão encaminhadas à EL até 2 de setembro.

Estão agendados para 24 e 30 de outubro os ensaios com os estudantes que irão participar da sessão oficial do Parlamento Jovem, marcada para 31 de outubro, às 15 horas. Nos meses de novembro e dezembro, as proposituras aprovadas pelos alunos poderão ser incluídas na pauta das Sessões Ordinárias da Câmara e encaminhadas ao Poder Executivo.

(Setor de Imprensa – Câmara Municipal de Araraquara)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.