Café de Investigação e Cenas Curtas na terça-feira (21) da SLAMC

0
96
Banzo

Café de Investigação será realizado no Palacete das Rosas, às 17 horas, enquanto a Mostra de Cenas Curtas acontece no Sesc Araraquara, às 20 horas

A terça-feira, 21 de junho, da programação da 34ª Semana Luís Antonio Martinez Corrêa tem início às 17 horas com o Café de Investigação, com Lilly Baniwa e Cauã Borari, no Palacete das Rosas Paulo A.C. Silva, seguido pela “Mostra de Cenas Curtas – Encontros mais que Possíveis” a ser realizada no Sesc Araraquara, a partir das 20 horas. Toda a programação é gratuita e é necessária a apresentação do comprovante de vacina e obrigatório o uso de máscara durante os eventos.

O segundo Café de Investigação da programação será às 17 horas, no Palacete das Rosas, com Lilly Baniwa e Cauã Borari. Os artistas apresentam uma perspectiva indígena sobre as práticas do teatro contemporâneo, traçando um paralelo com a invasão dos territórios brasileiros pelos colonizadores e refletindo sobre como essa prática de soterramento da cultura indígena sobrevive aos dias de hoje. Haverá a encenação de uma performance durante o café.

Cenas Curtas – Ainda, na noite da terça, às 20 horas, o Sesc Araraquara recebe a “Mostra de Cenas Curtas – Encontros mais que Possíveis”, com as cenas “Banzo”, “Cartas para Adelaide” e “Rizoma” – trabalhos selecionados por meio de edital, com artistas de Araraquara. A retirada de ingressos deve ser realizada com uma de antecedência e é necessária a apresentação do comprovante de vacina e o uso obrigatório de máscara durante o evento.

“Banzo” narra história de Akin (interpretado pelo artista Bruno Caldeira), que se depara com indagações sobre si mesmo e questiona o seu lugar de pertencimento no mundo. Abalado com a situação na qual se encontra por conta dos resquícios do pós-abolição e da situação de negligência da diáspora negro-brasileira, Akin – trazido pelo tráfico transatlântico para o Brasil – tenta retornar para seu país de origem, no continente africano. Nessa viagem de reencontro, Akin se vê perdido em suas próprias dúvidas e certezas, com um misto de raiva, euforia e encantamento. “Banzo” foi adaptado e inspirado na obra teatral “Taniko, o Rito do Vale” (de Zenchiku). A classificação etária é de 16 anos.

Em “Cartas para Adelaide” é possível acompanhar os causos do cotidiano de Lucia e Julia. A cena curta revela o dia-a-dia do casal sendo atormentado por cachorros defecando em sua porta, cartas entregues no endereço errado e contas para pagar. Além de todas as implicações de ser/existir em um mundo pouco tolerante a afetividades dissidentes da heteronormatividade. Com dramaturgia e direção de Gabriella Rodrigues, as atrizes Domenica Morvillo e Katarina Lima Flor dão vida, carne e ossos às personagens desta comédia dramática. A classificação etária é de 10 anos.

Em “Rizoma”, por meio da metáfora da costura, volta-se para uma pequena sala gelada, mofada e escura, do porão voltando ao início, onde o primeiro nó da linha foi feito por Luís Antônio. Uma linha, um fio, um caminho, um risco… O que costura essa colcha? A linha percorre a fio, encontrando as várias bordas de retalhos vividos, escutados, aprendidos, vencidos e perdidos. Inquietações e perdas que motivaram/motivam a construção do sujeito(s). Nesse encontro quanto tempo de conversa, é necessário para concluir o bordado? O que se absorve, aplica? O carretel, terá linha suficiente? Quanta responsabilidade a agulha carrega, é ela que vai a frente, abrindo, descobrindo, trilhando, entrando e saindo com os seus movimentos que incumbem e fundamentam a autenticidade do fazer artístico araraquarense. A classificação etária é de 12 anos.

SLAMC – A Semana Luís Antonio Martinez Corrêa será realizada de 18 a 25 de junho, com apresentações cênicas, performances, oficinas, encontros no Café de Investigação, cenas curtas e mesas redondas.

A provocação dessa edição apresenta o tema: “Encontros Mais Que Possíveis”. A proposta inspira-se na ideia de diálogos ficcionais, imaginários, entre três nomes muito relevantes para a história do teatro brasileiro: Oswald de Andrade, na condição de componente do chamado “Grupo dos cinco” da Semana de Arte Moderna de 1922, Zé Celso e Luís Antonio Martinez Corrêa, artistas araraquarenses de grande relevância no teatro brasileiro.

Com curadoria da atriz Nilceia Vicente e o ator Victor Ferrari como coordenador de produção, a 34ª SLAMC vem com uma importante provocação: ao voltar para o passado e rever os movimentos artísticos que reformularam o pensamento sobre o fazer cultural, a aproximação da arte com a sociedade e a forma como esses rompantes artísticos vêm sendo refeitos ao longo do tempo, é também projetar- se para o futuro.

A SLAMC é uma realização da Secretaria Municipal da Cultura, Fundart, Coordenadoria Executiva de Cultura e tem o apoio da Unesp Araraquara, do Senac Araraquara e do Sesc Araraquara. Toda a programação é gratuita e as informações podem ser acompanhadas pelo site e redes sociais da Prefeitura de Araraquara e no Instagram da SLAMC (@slamc_aqa).

Ficha técnica:

“BANZO”:

Com: Bruno Caldeira e Domenica Morvillo

Duração: 30 min

Classificação etária: 16 anos

“Cartas para Adelaide”:

Dramaturgia e Direção: Gabriella Rodrigues

Atuação: Domenica Morvillo e Katarina Lima Flor

Figurino e cenário: Domenica Morvillo, Gabriella Rodrigues e Katarina Lima Flor

Trilha: Luciano Figueiredo

Iluminação: Mateus Gutierres

Artes Gráficas: Katarina Lima Flor

Duração: 30 minutos

Classificação etária: 10 anos

“Rizoma”:

Elenco: Elaise Silva e Rick Silva

Iluminação: Rodrigo Spoto

Produção: Bruna Petito

Duração: 20 minutos

Classificação etária: 12 anos

SERVIÇO:

Semana Luís Antonio Martinez Corrêa (SLAMC)

Data: terça-feira (21/06)

 17h: Café de Investigação – “Hiipai iiminanai”, com Lilly Baniwa e Cauã Borari

Local: Palacete das Rosas (Rua São Bento, 794 – Centro)

20h: Mostra de Cenas Curtas – Encontros mais que Possíveis

Cenas: “BANZO”, “Cartas para Adelaide” e “Rizoma”

Local: Teatro do Sesc Araraquara (Rua Castro Alves, 1315 – Quitandinha)

Gratuito – retirada de ingresso com uma hora de antecedência. É necessária a apresentação do comprovante de vacina e obrigatório o uso de máscara durante o evento.

Grátis – É necessária a apresentação do comprovante de vacina e obrigatório o uso de máscara durante os eventos

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

Deixe uma resposta