Boletim Diário nº 3 – Situação epidemiológica: Covid-19 e dengue em Araraquara

0
109

Sobre a Covid-19

Araraquara registrou hoje, dia 28 de fevereiro, mais 356 casos positivos de Covid, o equivalente a 38% de um total de 918 amostras analisadas nos serviços públicos e privados de saúde, de sintomáticos e assintomáticos.

Vale esclarecer que destes 356 casos novos, 200 foram confirmados em dias anteriores, mas foram notificados no sistema da Saúde nas últimas 24 horas.

Portanto, Araraquara soma hoje 4.247 casos confirmados de Covid-19 em 2024.

Hoje, são 20 pacientes internados: 4 em UTI, de Araraquara, e 16 em enfermaria. Quatro são de outros municípios.

O município registrou 8 óbitos decorrentes de Covid-19 em 2024.

Os dois últimos óbitos registrados ocorreram no dia 26 de fevereiro: uma idosa de 75 anos, com comorbidades, e um idoso também de 75 anos e com comorbidades. Ambos estavam internados.

Reforçamos que as pessoas com sintomas de síndrome respiratória (coriza, febre, mal-estar, dor de cabeça, tosse) devem usar máscaras a partir dos primeiros sintomas para evitar contaminação e procurar atendimento em uma das 3 UPAS de Araraquara para realização do teste. Se positivada para Covid-19, a pessoa deve permanecer sete dias em isolamento, a partir do primeiro dia de sintoma.

Lembrando também que a vacinação contra a Covid-19 continua no município. As pessoas que precisam completar o esquema vacinal devem procurar qualquer uma das unidades de saúde do município e unidade do Sesa, das 8 às 15 horas.

 Sobre a dengue

Araraquara soma até hoje, dia 28 de fevereiro, 123 confirmados de dengue em 2024, 2 de Chikungunya e 1 de zika. Não houve registro de óbito.

Em Araraquara, hoje, são 88 casos prováveis de dengue a cada 100 mil habitantes.

No Brasil, são 973.347 casos (479 a cada 100 mil habitantes), com 195 mortes. Também são 51.511 casos de Chicungunya e 867 de zika.

No Estado de São Paulo são 170.017 casos de dengue (382 a cada 100 mil habitantes) e 21 óbitos. São 2.078 casos de Chikungunya e 32 de zika.

As ações de combate ao mosquito transmissor da dengue e outras doenças no município continuam intensificadas. Mas, é preciso uma força-tarefa da Prefeitura e comunidade para eliminarmos os criadouros.

Sobre imóveis e quadras visitados, inservíveis retirados e focos eliminados, os dados serão atualizados semanalmente.

Portanto, do início de 2024 até esta semana, 88.528 imóveis foram visitados pelos nossos Agentes de Controle de Vetores à Endemias e Agentes Comunitários. Neste mesmo período, foram retirados 123.970 quilos de materiais inservíveis, potenciais criadouros da doença. Desde o início do ano, das 2.450 quadras visitadas pelas nossas equipes, foram identificados e eliminados 1.899 focos do mosquito.

A limpeza dos quintais e terrenos, com a retiradas de qualquer objeto que acumula água, é fundamental no combate ao mosquito, porque 85% dos focos estão dentro das próprias residências.

A população pode e deve ajudar, eliminando qualquer recipiente com água e fazendo o descarte correto dos lixos.

Em caso de dúvida sobre a identificação dos agentes que realizam o chamado casa a casa, o morador pode ligar para o Controle de Vetores, nos telefones: (16) 3303-3123.

Além de cuidar da própria casa, o munícipe também pode identificar imóveis e outros locais problemáticos e avisar para o Controle de Vetores e a Ouvidoria da Vigilância em Saúde, por meio dos telefones (16) 3303-3115 e 0800-774-0440. As denúncias também podem ser feitas pelo WhatsApp da Prefeitura, que atende pelo número (16) 99760-1190.

Apresentando algum dos sintomas de dengue (febre, dores musculares intensas, dor nos olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo), a pessoa pode procurar qualquer uma das unidades de saúde do município ou pronto-atendimento.

Todas as informações sobre a Covid e dengue no município são atualizadas no site e nas redes sociais da Prefeitura.

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.