Aumento na conta de luz vai pesar no bolso de muitos brasileiros

0
188

O reajuste, que vai para mais de 20%, se deu por causa do uso usinas térmicas; Gérlio Figueiredo reforça a importância da economia

A conta de luz vai ficar mais cara e quem admitiu o aumento foi o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone. Devido à seca, foi necessário o uso de usinas térmicas, o qual a geração de energia é mais cara.
A conta do brasileiro já estava na bandeira vermelha nível 2, a mais cara, o qual o indivíduo estava pagando R$6,24 para cada 100 kWh (quilowatts-hora) usados. Mas a discussão agora da agência é elevar o valor para mais de R$7, sendo um aumento significativo de mais de 20%.
Segundo o especialista em negócios Gérlio Soares Figueiredo, que também é empresário, o aumento vai pesar muito no bolso da população, principalmente, para a parcela que usa a energia para tirar seu sustento mensal.
“Alguns serviços já estão caros, por causa da pandemia e, muitas das vezes, as pessoas estão tendo que abrir mão de alguns. Com esse reajuste, o impacto será maior para a população que trabalha com eletricidade. Vou dar o exemplo dos donos de salão de beleza, que terão que diminuir os atendimentos”, disse.

A ECONOMIA SERVE PARA TODOS

Todos os brasileiros serão afetados, sem exceção, mas é possível diminuir um pouco dos gastos para não pagar caro. A saída será economizar ainda mais no consumo de energia em casa. Assim, o especialista aconselha. “Reduza o tempo nos banhos, evite ficar com a luz ligada durante o dia, abra a geladeira só para pegar o essencial e reduza também o uso de ar condicionado. São algumas alternativas”, finalizou.

O empresário Gérlio Soares Figueiredo, já acumula vasta experiência em diferentes nichos de mercado, como transportes, construção civil, pecuária, factoring, indústria de vestuário e entretenimento. Empreendedor e dinâmico, Gérlio já possibilitou o emprego de aproximadamente 350 pessoas por todos os segmentos que passou.

Créditos de Divulgação / MF Press Global

Deixe uma resposta