Arrastão contra a dengue acontece neste sábado (2)

0
170
Foto: Tetê Viviani
Adalberto Roxo e Jardim Veneza recebem ação que visa intensificar combate ao mosquito Aedes aegypti

Os agentes de controle de vetores da Vigilância Epidemiológica, os agentes comunitários de saúde e os atiradores do Tiro de Guerra de Araraquara realizam neste sábado (2) um arrastão contra a dengue nos bairros do Jardim Adalberto Roxo e do Jardim Veneza.

Os trabalhos serão das 7h às 13h e contarão com a participação das secretarias de Saúde, Meio Ambiente, Obras e Serviços Públicos, Administração e também do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae). A ação consiste em uma varredura por possíveis criadouros dentro das residências, com vistoria e retirada de materiais que possibilitem acúmulo de água.

Participarão do arrastão 45 atiradores do Tiro de Guerra e aproximadamente 100 servidores envolvidos entre fiscais municipais, supervisores, agentes de combate a endemias e agentes comunitários de saúde. “Trata-se de uma vistoria com a retirada de inservíveis. A população deve receber os agentes, que irão identificar os criadouros e eliminá-los. E aquilo que estiver no quintal e não servir será levado embora”, explica o coordenador de Vigilância em Saúde, Rodrigo Ramos.

Em média, são visitadas 30 mil casas por mês pelas equipes da Prefeitura. Em metade delas o trabalho não é concluído por falta de autorização para a entrada. Por esse motivo, na véspera da ação, um carro de som passará pelo bairro para comunicar e solicitar a colaboração dos moradores no atendimento dos agentes no arrastão.

Alessandra Cristina do Nascimento, gerente de Controle de Vetores, destaca que é imprescindível o auxílio do público para o sucesso do trabalho. “Essa ação visa eliminar o máximo de possíveis criadouros dos imóveis e terrenos. É importante que o morador receba nossos agentes e colabore com essa ação. Somente juntos conseguiremos barrar a transmissão de dengue na nossa cidade”, explica.

Os próximos bairros a receberem o arrastão serão o Jardim Indaiá e o São Rafael, em ação marcada para o sábado seguinte, dia 9 de abril. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone da Ouvidoria da Vigilância Epidemiológica, que é o 0800-7740440, ou no WhatsApp da Prefeitura, o (16) 99760-1190.

Números da epidemia

Segundo a Vigilância, o ano de 2022 (até esta quinta-feira, dia 31 de março) registra 1.971 casos confirmados de dengue. Foram 140 casos em janeiro, 647 casos em fevereiro e 1.184 em março. Neste ano, seis óbitos causados pela dengue foram registrados em Araraquara.

Os sintomas de dengue são febre, dor no corpo, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e manchas pelo corpo. No momento em que o paciente procurar o atendimento, ele deve levar RG, Cartão SUS e um comprovante de endereço com CEP.

Atendimento

O Centro de Atendimento de Dengue funciona no hospital de campanha, diariamente, inclusive finais de semana e feriados, das 7h às 21h. E todas as unidades de saúde do município também atendem casos suspeitos de dengue – os postos funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30, e as UPAs, 24 horas por dia. 

 
Vale acrescentar que a UPA da Vila Xavier, que desde o início da pandemia de Covid-19 atendia exclusivamente casos da síndrome gripal, já retomou o atendimento de outras patologias, inclusive dengue.
 
SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.