“Araraquara, Morada do Sol e não do racismo” apresenta show com Délcio Luiz

0
80

Convites já estão à venda para apresentação que acontece nesta sexta-feira no Salão de Festas do Lar Nosso Ninho

Nesta sexta-feira (26), a programação “Araraquara, Morada do Sol e não do racismo” apresenta o show do cantor e compositor Délcio Luiz. A apresentação está marcada para às 20 horas no Salão de Festas do Lar Nosso Ninho, que fica na Avenida Manoel de Abreu, Km 2, Vila Velosa.
Délcio Luiz integrou por oito anos o Grupo Raça, posteriormente o Kiloucura entre 1998 ao ano de 2000, considerado o ponto alto da sua carreira como vocalista. Teve também uma breve passagem pelo tradicional grupo Fundo de Quintal. Nos anos 90 e início dos 2000 foi um dos maiores compositores de sucesso do gênero, sendo responsável por compor vários dos sucessos de diversos grupos como Karametade, Negritude Junior, Grupo Soweto, Grupo Art Popular, Exaltasamba, Sensação, Só Pra Contrariar, Os Travessos, Molejo, além das principais faixas do Kiloucura.
A abertura do show contará com apresentações do DJ Bogé, Ases Mania e Júnior Barros. Também se apresentarão no local o grupo Jeito de Sambá, Marquinho Du Bom, Amaral e Marcinho Silvério, além da presença dos alunos do Zamba Bem Studio de Dança.
O show é promovido por parceiros da programação e não pela própria Prefeitura, por isso a entrada será por adesão. Todas as mesas e o primeiro lote de ingressos estão esgotados. O preço da entrada é de R$ 40 e a compra pode ser feita pelos promoters do evento: Cristiano (99703-0560), José Sérgio (99770-0139) e Tita (99725-2406).
A programação “Araraquara, Morada do Sol e não do racismo” é uma iniciativa organizada pela Coordenadoria de Políticas Étnico-Raciais, com o objetivo de combater amplamente o racismo estrutural existente, bem como o racismo institucional que ainda ocorre em diversos espaços.
A coordenadora de Políticas Étnico-Raciais, Alessandra Laurindo, destacou que houve um cuidado especial com os produtores de eventos que tanto sofreram com a ausência de trabalho no período mais crítico da pandemia e apoiá-los na divulgação de um espetáculo como esse fortalecerá na visibilidade. “Fizemos uma reunião de planejamento sobre a organização das atividades que seriam realizadas na programação do Novembro Negro, reunindo o Conselho Municipal de Combate a Discriminação e ao Racismo, a Frente Parlamentar Antirracista, a Comissão de Combate a Discriminação Racial da OAB, bem como os demais agentes culturais que estavam na organização de algum evento durante o mês e assim construímos um cronograma único de eventos para juntos somarmos as ações e potencializarmos uns aos outros”, comentou.

A programação

A programação “Araraquara, Morada do Sol e não do racismo” visa, além de despertar para reflexão, envolver a população em geral para uma ação prática e efetiva, seja através do impacto visual, do estímulo à conscientização coletiva, mas principalmente para a valorização da identidade e da cultura afro-brasileira.
A agenda conta com diversas atrações que visam reforçar que a participação de todos é fundamental para que se compreenda que só alcançaremos uma sociedade antirracista a partir do momento que cada um fizer sua parte. Haverá ainda show com Chrigor (dia 28), Audiência Pública na Câmara sobre a Valorização do Samba (3 de dezembro, 14h30) e Dia do Samba – “Aplausos à todos os sambas” (dia 4 de dezembro na praça do Daae).

(Secretaria de Comunicação – Prefeitura de Araraquara)

Deixe uma resposta