Agenda Cultural para a região de Araraquara

Sesc

Cinema & Vídeo

Café com cinema Encontro de pessoas que gostam de cinema e que estejam interessadas em discutir e conversar sobre filmes. O filme geralmente discutido é o último exibido na sessão Zoom no espaço Paratodos. Para saber mais sobre o grupo ligue 3301-7516.

Foyer do Teatro

Dia: 11 (quinta)

Horário: 20h

Entrada: Grátis

Exibição de vídeos

Vidas Secas

História de uma família de retirantes que, pressionada pela seca, atravessa o sertão em busca da sobrevivência.

Dir. Nelson Pereira do Santos – 103 min.- 1963

Dia: 14 (domingo)

Horário: 14h30

Memórias do Cárcere

O filme exibe a década de 30 em que o governo desencadeou uma repressão militar suspendendo as garantias das liberdades individuais de todos os brasileiros.

Dir. Nelson Pereira dos Santos – 187 min. – 1984

Dias: 7 (domingo) e 28 (domingo)

Horário: 14h30

São Bernardo

As memórias de Paulo Honório – o seco e ambicioso dono da fazenda São Bernardo – são mostradas sem rodeios ou floreios neste clássico.

Dir: Leon Hirzsman – 110 min. – 1972

Dia: 21 (domingo)

Horário: 14h30

SESC Instrumental

O trio instrumental formado por Esdras Rodrigues (violino e rabecas), Luiz Henrique Fiaminghi (rabecas) e Magrão Roberto Peres (percussão) tem uma fusão de linguagens onde o Choro tradicional é combinado com outros ritmos brasileiros (maracatu, xote, marcha, frevo e o baião) e com a música popular urbana moderna como, por exemplo, o rap. As fronteiras entre o erudito e o popular são cruzadas em constante diálogo com a modernidade. O repertório do grupo conta com os compositores Pixinguinha, Waldir de Azevedo, Zequinha de Abreu, Ernesto Nazareth e com as composições inéditas de José Eduardo Gramani, escritas especialmente para duas rabecas ou violinos.

Local: Teatro

Dia: 10 (quarta-feira)

Horário: 20h30

Entrada: R$ 5,00 (matriculados, estudantes e maiores de 65 anos) R$ 10,00 (inteira)

Jamaica Paulista

Uma verdadeira festa do Reggae com a apresentação das bandas Isla Cogumelo (Araraquara), Magia Natural (Ribeirão Preto) e Planta & Raiz, grupo que já se fixou como um dos maiores expoentes do reggae nacional. Neste show, a Banda lança o CD De cara pro mundo e traz, ainda, muitas surpresas.

Local: Ginásio

Dia: 11 (quinta-feira)

Horário: a partir das 22h

Entrada: R$ 5,00 (matriculados, estudantes e maiores de 65 anos) R$ 10,00 (inteira)

Sempre Sextas

Márcio Rocha, guitarrista, cantor e compositor interpreta músicas de Luís Melodia, como: “Pérola Negra”, “Felino”, “Vale quanto Pesa” e outras. Márcio Rocha transita pelo rock, jazz e samba, com solos e improvisos marcados pela forte influência do Blues.

Local: Palco da Lanchonete

Dia: 12 (sexta-feira)

Horário: 19h30

Entrada: Grátis

Graciliano Ramos em Foco

Oficina literária que propõe ampliar os conhecimentos sobre a obra de Graciliano Ramos, por meio de técnicas de leitura e análise do texto literário. A relação entre literatura e cinema será trabalhada com base nas obras do escritor adaptadas para o cinema. Com a Profª Doutora Laura Beatriz Fonseca de Almeida, do Departamento de Literatura da Faculdade de Ciências e Letras da UNESP/ Araraquara. 25 vagas. Inscrições na Central de Atendimento.

Espaço de Múltiplo Uso 2

Dias: 9 a 11 (Terça a quinta)

Horário: das 19 às 21h30

Entrada: Grátis.

SESI

“O Senhor da Passagem” é o novo espetáculo do Núcleo de Artes Cênicas do Sesi.

A trajetória de vida do artista plástico Arthur Bispo do Rosário surpreende. Falecido em 1989, aos 78 anos, Bispo do Rosário viveu meio século num manicômio, até ser descoberto em virtude da abertura política e denúncias ocorridas na década de 80. Antes da internação, foi fuzileiro naval, lutador de boxe, borracheiro, lavador de bondes e empregado doméstico. Porém, foi no manicômio que produziu seu legado artístico, usando tampinhas de garrafas, canecos, pentes que ele costurava em grandes “assemblages”. Sua obra mais famosa é o “Manto da Apresentação”, peça onde ele bordou diversos nomes próprios e substantivos, no intuito de apresentar tal vestimenta a Deus no Juízo Final. Sua consagração aconteceu em 1995, quando foi o representante do Brasil na 46ª Bienal de Veneza, o evento de artes mais prestigiado do mundo.

É uma adaptação de Álvaro Filho baseada nas obra “O Senhor do Labirinto”, de Luciana Hidalgo, e “A Estética do Delírio”, de Marta Dantas, e pretende apresentar, por meio da dança e do teatro, a vida desse homem, que era negro, alto, forte e agressivo. O processo de construção envolveu visita aos hospitais psiquiátricos da região e auxílio psicológico aos atores para que o resultado final pudesse apresentar as convicções artísticas de Bispo do Rosário e dessa forma, o espectador identificar o negro, o índio, o colonizador, o excluído, enfim, as contradições do nosso País.

Local: Teatro Popular do SESI de Araraquara

Data: dias 06, 07, 12, 13 e 14

Horário: 20 horas

Informações: (16) – 237-3100

Capacidade: 234 lugares

Entrada: grátis. Retirar o ingresso com antecedência na secretaria única.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Agenda Cultural

Boletim Diário número 75 – de 14 de junho de 2024

Edinho assina Ordem de Serviço para reforma e ampliação da USF do Adalberto Roxo

Edição 1605 – de 14 a 18 de junho de 2024

(Editorial) Queimadas urbanas! Reclamações todos os dias

CATEGORIAS