Acordo cítrico na quarta-feira

Produtores, representantes das industrias extratoras de suco, governo e uma comissão suprapartidária se reuniram em Brasília para discutir a cultura da laranja que é pilar da economia da região de Araraquara. A defasagem do valor inserido nos contratos devido à valorização do real e alta do suco no mercado internacional foram o ponto central do encontro que teve a participação do prefeito Edinho Silva em discussão comandada pelo Senador Aloísio Mercadante.

Ao final, o senador afirmou que um novo encontro com representantes do setor citrícola nacional será efetivado na próxima quarta-feira (19) e que existe a probabilidade de entendimento pela convergência dos objetivos. Mercadante afirma que se busca novo método de negociação para melhorar a remuneração dos produtores e acabe com as pendências jurídicas. Mas avisa: não pode haver cartel em nenhum dos lados e nem pensar em tabelamento do governo para indicar preços aos produtores.

O senador acredita em consenso pela maturidade que a cadeia da laranja mostrou para construir um padrão de comercialização.

No encontro estiveram também o presidente da Associação Brasileira dos Exportadores de Citros (Abecitrus), Ademerval Garcia; o presidente da Associação Brasileira dos Citricultores (Associtrus), Flávio Viegas; e o presidente da Federação da Agricultura do Estado de São Paulo (FAESP), Fábio de Salles Meirelles.

Para o prefeito Edinho Silva, a realização dessa reunião no Senado é um indício de que o Governo Lula não ter intenção de intervir no agronegócio está preocupado, principalmente com a citricultura. Mercadante entende que o Senado é o local propício para reunir todos os segmentos da cadeia produtiva da citricultura na busca de um padrão de comercialização. Notadamente por gerar empregos e agredir menos o meio ambiente. E o apoio logístico do prefeito Edinho merece aplauso regional.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Plano de recapeamento avança no Jardim Universal

Seguem em andamento obras da unidade de saúde do Santana

95% dos aposentados desconhecem senha do aplicativo Meu INSS

O que acontece com as dívidas quando alguém morre?

Alimentação x Saúde Cerebral: entenda a relação

CATEGORIAS