A realidade de nosso (des)governo

Com tudo o que tem ocorrido, pelas bandas do Executivo e do Legislativo, ficamos perplexos: o que acontece com o nosso país? Sem pretender enumerar os fatos, até porque nas últimas horas é possível que novos fatos tenham sido denunciados, vamos buscar a definição de quem está bem longe dessa nuvem nimbosa: a brasilianista Fiona Macaulay que de cara chuta o balde: “o modo petista de governar” é uma frase vazia.

Para a professora de Estudos do Desenvolvimento da Universidade de Bradford, que analisa o Brasil há 13 anos, o presidencialismo possui uma imagem forte do líder maior, do presidente isolado no palácio, desconectado de partidos políticos. Por isso, muitos não ligam Lula à corrupção.

Para Fiona Macaulay, que segundo a Folha de São Paulo (A6 de 24/4), foi professora do Centro de Estudos Brasileiros de Oxford entre 2000 e 2005, a corrupção do PT “é uma tragédia”.

Na primeira vez que o Brasil foi tema de estudos do seminário realizado no Reino Unido pela Ditchley Foundation, organização que debate grandes tremas mundiais, cerca de 40 convidados (diplomatas, brasilianistas e empresários) discutiram o nosso país. O jornalista Raul Juste Lores, da FSP, fez indagações oportunas à brasilianista que é autora de livros e ensaios sobre reforma judiciária e políticas de segurança e de gênero no Brasil. Em linhas gerais, a Profa. Macaulay diz que “Lula é um ícone, as pessoas ainda vêem seu carisma. No Brasil há falta de opções: o velho estilo no Sarney, o jovem carismático no Collor, o tecnocrata e intelectual no FHC. Agora, o trabalhador honesto. O PT e PSDB eram partidos de onde se esperava a modernização da política brasileira. Os mais bem informados dizem que Lula sabia de tudo. Há enorme decepção com o comportamento do partido que passou 25 anos em oposição às velhas práticas de clientelismo. O Brasil não pode dar ao luxo de ser tolerante com a corrupção. É muito difícil dizer que um governo é mais corrupto que outro. Depende do nível de investigação. Por que ainda existe foro privilegiado e imunidade para membros do Legislativo e Ministros? Muitos concorrem só para se proteger da lei”.

A respeitável brasilianista conseguiu deixá-lo mais confortável? Então para terminar, uma pérola assinada por ela: “o PT se destacou por defender políticas novas, coerentes. Parece que jogou fora todo esse conhecimento. Na área social, é um governo constrangido que corta gastos sociais em nome do superávit”.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

EL realiza inscrições de curso sobre Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade

Sesi Araraquara joga pelo bicampeonato da Liga de Basquete Feminino

Handebol feminino conquista 7º lugar no Brasileiro

Câmara realiza Sessão Ordinária nesta terça (23); saiba o que será votado

Plano de recapeamento avança no Jardim Universal

CATEGORIAS