A nova presidente

A Dra. Mirta Roses Periago foi eleita, no dia 25 de setembro último, Diretora da Organização Panamericana da Saúde (OPS) para os próximos cinco anos. É a primeira mulher que estará à frente da organização de saúde pública mais antiga do mundo, a partir de 1º de fevereiro de 2003. Assim que foi eleita, afirmou que sua visão tem essencialmente três componentes: a unidade e a solidariedade entre todos os povos do continente na busca de metas concretas, a liderança e a responsabilidade dos governos de convocar todas as forças da sociedade e uma nova expressão de eqüidade. Afirmou que “para conseguir saúde para todos, devemos investir na saúde dos mais desfavorecidos. Temos que conseguir pelo menos mais seis anos de expectativa de vida na região. Se trabalharmos para melhorar a saúde dos excluídos, todos sairão ganhando. As mulheres campesinas pobres, as chefes de família, os povos indígenas, os idosos que vivem sem proteção, os jovens sem educação e sem emprego, os descapacitados, que ninguém fique excluído, para trás.

A Dra. Mirta Roses conhece profundamente as necessidades de cada um dos países das Américas em matéria de saúde. Tem viajado muito conhecendo desde pequenos povoados até grandes cidades, apoiando as lutas contra epidemias e enfermidades. Em seus mais de 30 anos da carreira de epidemióloga e durante os 18 anos que está na OPS, tem estado à frente de programas científicos, de cooperação internacional e tem superado com êxito o desafio de organizar equipes frente às numerosas situações de emergências e desastres. É reconhecida pelos seus pares como referência para melhorar a qualidade de vida e saúde da Região.

Tem 56 anos, é médica cirurgiã, egressa da Universidade Nacional de Córdoba, especializada em clínica e epidemiologia das doenças infecciosas. É diplomada em Saúde Pública e especialista em epidemiologia pela Universidade de Buenos Aires. Fez também especialização em medicina tropical na Universidade Federal da Bahia, Brasil.

Além das inúmeras atuações como pesquisadora e planejadora, desde 1995 é sub-diretora da OPS, integrante do grupo de gerência de programas globais, tendo presidido este grupo por dois períodos. Nesta função, tem a responsabilidade de orientar e supervisionar os programas de cooperação técnica da OPS com todos os Estados membros, de fomentar esta cooperação, de apoiar e coordenar as ações com os processos e instituições de integração regional.

Compartilhe :

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Comad realiza II Semana Municipal de Políticas sobre Drogas nos dias 24, 26 e 27 de junho

Araraquarense se voluntaria em Canoas, RS

Dia do Orgulho Autista: Grupo promove pesquisas e informação sobre Autismo

Câmara aprova regras para funcionamento de painéis luminosos de propaganda

Araraquara tem a menor taxa de homicídios do Brasil entre as cidades com mais de 200 mil habitantes

CATEGORIAS