22 DE MARÇO – DIA MUNDIAL DA ÁGUA

0
204

No dia 22 de março é comemorado o Dia Mundial da Água e neste ano, os debates girarão em torno do tema “Acelerando Mudanças – Seja a mudança que você quer ver no Mundo”. Como estratégia de sensibilização, a campanha da Organização das Nações Unidas (ONU) está usando a fábula do beija-flor que apaga o incêndio carregando gotas de água em seu bico, associando que cada atitude nossa, não importa quão pequena seja, ajudará a solucionar a crise global da água.

É neste sentido que o Daae Araraquara fará, uma sequência de postagens de conscientização sobre o tema PEGADA HÍDRICA, sensibilizando as pessoas nas pequenas mudanças de hábitos e atitudes para o consumo sustentável e a preservação da água no planeta.

PEGADA HÍDRICA pode ser definida como um indicador do volume de água doce gasto na produção de bens e serviços. Conceito criado em 2002, permite analisar e refletir sobre o gasto direto e indireto de água ao longo da cadeia produtiva, ou seja, desde a matéria-prima até o produto totalmente finalizado. A PEGADA HÍDRICA também permite que a população em geral e empresas compreendam o gasto de água em cada uma das atividades realizadas.

Dentre os usos múltiplos, a indústria é responsável por consumir 22% da água do planeta, sendo a agricultura o setor que mais consome, equivalente a 70% do recurso natural. Já comércios, escolas, residências e hospitais, utilizam aproximadamente 8%. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria, a demanda global por água no setor deve aumentar cerca de 400% até 2050.
Classifica-se a PEGADA HÍDRICA em três tipos principais: VERDE, AZUL e CINZA.

A pegada hídrica VERDE diz respeito à água da chuva que evapora ou é adicionada ao produto durante o processo de produção. A pegada AZUL, relaciona-se com as águas superficiais ou subterrâneas que evaporam ou também são agregadas a processos e produtos, ou ainda, aquelas que são devolvidas ao mar ou em uma outra bacia hidrográfica. Já a pegada CINZA diz respeito ao volume de água necessário para diluir a poluição gerada durante o processo produtivo.
É interessante destacar que a PEGADA HÍDRICA de uma pessoa se relaciona mais com o que ela consome do que com o que gasta em casa nas suas atividades diárias, como banho, lavagem de roupas ou escovando os dentes. Estima-se que APENAS 5% do total da PEGADA HÍDRICA de uma pessoa venha deste gasto direto de água.

Vamos fazer as contas!!! Se o consumo médio de uma pessoa por residência for de 6 m³/mês (6 mil litros por mês), é provável que a PEGADA HÍDRICA desta mesma pessoa neste mesmo mês seja de 120 mil litros de água.

Assim, pequenas atitudes e mudanças individuais no consumo consciente de qualquer produto é uma excelente maneira de diminuirmos o nosso impacto sobre a água, e isso pode ser feito através da diminuição no desperdício e no consumo de alguns alimentos, de aderir à moda e produtos sustentáveis e conhecer os propósitos envolvidos na cadeia de produção das empresas que consumimos.

Gerência de Recursos Hídricos e Mananciais

Diretoria de Resíduos Sólidos, Recursos Hídricos e Proteção de Mananciais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.