1500 famílias da região norte de Araraquara possuem renda de até R$ 89

0
69

Vereador Marchese da Rádio (Patriota) recebeu a informação da Prefeitura em resposta a requerimento

Em resposta ao Requerimento nº 652/2021, de autoria do vereador Marchese da Rádio (Patriota), que solicitou levantamento de dados sobre os números de famílias em situação de vulnerabilidade social dos moradores de bairros pertencentes à região norte de Araraquara, bem como as ações e encaminhamentos dos equipamentos públicos oferecidos a essas famílias, a Prefeitura encaminhou o Ofício nº 1590/2021. O levantamento foi pedido com o propósito de entender a questão social dos bairros da região e, junto de empresários e voluntários, auxiliar as famílias em extrema vulnerabilidade social.
Após consulta realizada junto ao Cadastro Único para Programas Sociais, o Executivo informou que das 4.383 famílias que vivem na região, 1435 famílias têm renda per capita até R$ 89; 780 entre R$ 89 e R$ 178; 1.371 entre R$ 178 e meio salário mínimo; e 797 famílias entre meio salário mínimo e um salário mínimo.
1.810 famílias são beneficiárias do Programa Bolsa Família, representando 81% da população da Região Norte, na faixa de renda familiar per capita até R$ 178. Em relação às ações realizadas no âmbito da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, foi informado no documento que a região está localizada na área de abrangência dos seguintes Centros de Referência de Assistência Social: CRAS Selmi Dei, CRAS São Rafael, CRAS Maria Luiza e CRAS Valle Verde, e que as famílias são atendidas pela equipe técnica de cada equipamento, composta de assistentes sociais, psicólogos, dentre outros profissionais.
Marchese reforçou ainda que, mesmo que existam equipamentos públicos, contudo, apenas eles não têm sido suficientes para cumprir a demanda de quem vive com renda inferior a um salário mínimo. “O Estado não dá conta de cobrir todas as demandas sociais. Também é nosso papel buscar apoio para agregar aos serviços prestados pelo poder público”, disse. (Comunicação Social – Câmara Municipal de Araraquara)

Deixe uma resposta